Por Que Os Alimentos Em Bolo?

Por Que Os Alimentos Em Bolo
No processo de digestão , o alimento ingerido é quebrado em partículas menores para que possa ser aproveitado pelas células. Durante o processo, diversas estruturas atuam para degradar o alimento, como os dentes. Além disso, várias enzimas estão presentes, tais como a amilase salivar e a pepsina.

  1. O processo de digestão inicia-se na boca, local onde, no processo de mastigação, é formado o chamado bolo alimentar;
  2. → O que é e como é formado o bolo alimentar? O alimento, ao chegar à boca, já inicia o processo de digestão;

Primeiramente, ele é quebrado pelos dentes e começa a ser misturado, com a ajuda da língua, à saliva , que provoca sua umidificação. A saliva possui uma enzima chamada de amilase salivar, muco, sais e outras substâncias. Em virtude da presença da amilase, que é capaz de quebrar o amido, a digestão dos carboidratos inicia-se na boca.

Com a ação da saliva, da língua e dos dentes, o alimento torna-se uma pasta mole, que recebe o nome de bolo alimentar. O bolo alimentar é o nome dado, portanto, ao alimento mastigado e misturado à saliva.

→ Qual é o caminho percorrido pelo bolo alimentar? O bolo alimentar é formado na boca e impulsionado pela língua para a faringe. Da faringe, o bolo segue para o esôfago e, por intermédio dos movimentos peristálticos, é levado até o estômago. O processo responsável por levar o bolo alimentar da boca ao estômago é chamado de deglutição. Tem mais depois da publicidade 😉 A língua empurra o alimento em direção à faringe No estômago, o bolo alimentar sofre a ação de substâncias presentes no suco gástrico secretado por células da parede do próprio estômago. O bolo alimentar, após entrar no estômago, onde é parcialmente digerido e transformado em uma massa semilíquida e com pH ácido, passa a ser chamado de quimo, O quimo então segue para o intestino delgado, onde sofre a ação de enzimas do suco entérico e do suco pancreático.

  1. Não pare agora;
  2. Após a ação dessas enzimas, o quimo torna-se um líquido esbranquiçado, que é denominado de quilo;
  3. Depois da passagem pelo intestino delgado, o que não foi aproveitado pelo organismo segue para o intestino grosso, onde se formarão as fezes, que, posteriormente, serão eliminadas no processo de defecação;

Por Ma. Vanessa dos Santos.

Contents

Qual e a função do bolo alimentar?

No processo de digestão , o alimento ingerido é quebrado em partículas menores para que possa ser aproveitado pelas células. Durante o processo, diversas estruturas atuam para degradar o alimento, como os dentes. Além disso, várias enzimas estão presentes, tais como a amilase salivar e a pepsina.

O processo de digestão inicia-se na boca, local onde, no processo de mastigação, é formado o chamado bolo alimentar. → O que é e como é formado o bolo alimentar? O alimento, ao chegar à boca, já inicia o processo de digestão.

Primeiramente, ele é quebrado pelos dentes e começa a ser misturado, com a ajuda da língua, à saliva , que provoca sua umidificação. A saliva possui uma enzima chamada de amilase salivar, muco, sais e outras substâncias. Em virtude da presença da amilase, que é capaz de quebrar o amido, a digestão dos carboidratos inicia-se na boca.

Com a ação da saliva, da língua e dos dentes, o alimento torna-se uma pasta mole, que recebe o nome de bolo alimentar. O bolo alimentar é o nome dado, portanto, ao alimento mastigado e misturado à saliva.

→ Qual é o caminho percorrido pelo bolo alimentar? O bolo alimentar é formado na boca e impulsionado pela língua para a faringe. Da faringe, o bolo segue para o esôfago e, por intermédio dos movimentos peristálticos, é levado até o estômago. O processo responsável por levar o bolo alimentar da boca ao estômago é chamado de deglutição. Tem mais depois da publicidade 😉 A língua empurra o alimento em direção à faringe No estômago, o bolo alimentar sofre a ação de substâncias presentes no suco gástrico secretado por células da parede do próprio estômago. O bolo alimentar, após entrar no estômago, onde é parcialmente digerido e transformado em uma massa semilíquida e com pH ácido, passa a ser chamado de quimo, O quimo então segue para o intestino delgado, onde sofre a ação de enzimas do suco entérico e do suco pancreático.

Não pare agora. Após a ação dessas enzimas, o quimo torna-se um líquido esbranquiçado, que é denominado de quilo. Depois da passagem pelo intestino delgado, o que não foi aproveitado pelo organismo segue para o intestino grosso, onde se formarão as fezes, que, posteriormente, serão eliminadas no processo de defecação.

Por Ma. Vanessa dos Santos.

Como acabar com bolo alimentar?

Como o alimento virar fezes?

ELIMINAÇÃO DOS RESÍDUOS – Drauzio – Quando insistimos na dieta com muitas frutas e verduras, alimentos ricos em fibras, estamos pensando também nas vantagens que ela representa para o intestino? Marcelo Averbach – As fezes são formadas por resíduos que provêm de alimentos que foram ingeridos e não foram absorvidos, sobretudo pelos vegetais revestidos de celulose.

  1. Esse material, associado a células que descamam no trato digestivo e a um conteúdo bacteriano muito grande, vai formar o bolo fecal;
  2. Essa massa é empurrada pelo movimento peristáltico;
  3. Quanto maior o volume, mais fácil fica eliminá-la;

Drauzio — Quer dizer que as fibras vegetais funcionam como um desentupidor? Marcelo Averbach – Exato. As fibras vegetais representam um meio de transporte para esse conteúdo. Sem elas, a quantidade de água diminui bastante no interior do intestino e as fezes tendem a ressecar.

Na verdade, as fibras vegetais puxam água para dentro da luz do intestino. Com mais água, o volume fecal aumenta. O trânsito dos alimentos no intestino delgado varia de acordo com o que foi ingerido. Em média, demora de 45 minutos a 2:30h.

CAMINHO DO BOLO ALIMENTAR.avi

Portanto, contando o tempo que os alimentos ficaram no estômago, o bolo alimentar leva de 3 a 4 horas para cair no intestino grosso.

O que acontece com o bolo alimentar no estômago?

Para que os nutrientes sejam aproveitados pelo organismo, é fundamental que o alimento seja quebrado em partículas menores. Para isso, o sistema digestório é formado por um conjunto de órgãos que atuam juntos na transformação do alimento em partes mais facilmente absorvidas pelo corpo.

  1. Durante o processo de digestão, o alimento sofre diversas modificações físicas e químicas;
  2. Inicialmente, os alimentos sofrem a ação dos dentes , que fazem a digestão mecânica;
  3. Em seguida, várias enzimas são lançadas no sistema digestório durante o percurso do alimento a fim de “quebrá-lo” ainda mais;
You might be interested:  Quanto Custa Um Cento De Doces?

É durante esse processo que se formam o quimo e o quilo. → Quimo O quimo é uma massa formada no estômago, um órgão alargado que se localiza logo abaixo do esôfago. É no estômago que o alimento – chamado nesse estágio de bolo alimentar – é submetido à ação do suco gástrico , composto por, entre outras substâncias, enzimas, água, sais minerais e ácido clorídrico.

A principal substância do suco gástrico é a pepsina, uma enzima que quebra as longas proteínas em peptídeos menores. Para ela agir adequadamente, é necessário um pH ácido, que é conseguido graças à presença do ácido clorídrico.

O bolo alimentar, após ser submetido ao suco gástrico, passa a ser chamado de quimo. Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 → Quilo Depois do estômago, o quimo segue em direção ao intestino delgado , mais precisamente em direção ao duodeno, a primeira porção desse órgão.

  • No intestino delgado, o quimo sofre a ação de vários compostos, como o suco pancreático, a bile e o suco entérico;
  • O suco pancreático garante a continuidade do processo de digestão do amido e das proteínas;

Ele também atua na quebra de gorduras (pela lipase pancreática), ácidos nucleicos (pelas nucleases), fosfolipídeos (pela fosfolipase) e ésteres de colesterol (pela colesterol-esterase). Outra função do pâncreas é produzir o bicarbonato de sódio , que diminui a acidez do quimo, pois chega rico em ácido do estômago.

  1. Além da ação do suco pancreático, o quimo sofre o efeito da bile , um líquido viscoso amarelo-dourado ou esverdeado;
  2. A função da bile é emulsificar a gordura e, assim, aumentar a sua superfície de contato com a lipase pancreática;

O suco entérico , por sua vez, garante a finalização da digestão de proteínas e carboidratos. Após a ação de todas as substâncias presentes no intestino delgado, o quimo passa, então, a ser chamado de quilo.

Qual o nome técnico do bolo alimentar?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Bolo alimentar é o alimento que mastigado juntamente com a saliva , fica reduzido a uma pasta mole É impulsionado até a faringe com a coordenação dos movimentos dos lábios , da língua e dos movimentos peristálticos , seguindo, posteriormente, para o esôfago e, finalmente, para o estômago , onde é digerido fisicamente e quimicamente: o estômago secreta ácido clorídrico , que dá início à transformação do bolo alimentar.

Onde o bolo alimentar vira quilo?

Durante o processo de digestão, diversas modificações ocorrem no alimento para possibilitar a absorção de seus nutrientes pelo organismo. Em todo o sistema digestório , o alimento sofre a ação de enzimas , da mastigação e dos movimentos dos órgãos. Esses dois últimos garantem a digestão mecânica.

Ao final dessas transformações, dois produtos são formados: o quimo e o quilo. → O que é o quimo? O quimo é formado quando o bolo alimentar (alimento misturado à saliva e triturado pelos dentes ) chega ao estômago.

Ali, ele sofrerá a ação de elementos presentes no suco gástrico, que é uma substância produzida pelas células desse órgão. Alguns desses elementos do suco gástrico são as enzimas, e a principal delas é a pepsina, que quebra as proteínas em partículas menores para que possam ser usadas por nosso corpo.

  • No suco, também está presente o ácido clorídrico;
  • Esse ácido também apresenta uma função antisséptica, o que possibilita a ação da pepsina no alimento;
  • O bolo alimentar passa a ser chamado de quimo quando o processo de digestão no estômago finaliza-se;

Esse produto é uma massa consistente e apresenta pH ácido. → O que é o quilo? O quilo é formado no intestino delgado após o quimo sofrer as ações das substâncias lançadas nesse órgão. Nesse local, o quimo é modificado pelo suco entérico, pelo suco pancreático e pela bile.

O suco entérico é produzido pelo próprio intestino. Nessa substância, são encontradas enzimas que finalizam o processo de digestão das proteínas e dos carboidratos. O suco pancreático, por sua vez, é produzido pelo pâncreas e apresenta em sua composição o bicarbonato de sódio, elemento que diminui o pH do quimo, e enzimas, que atuam em diferentes produtos, como as proteínas, os carboidratos e as gorduras.

Outra substância lançada pelo intestino delgado é a bile , que é produzida pelo fígado e não possui enzimas. A bile será responsável por emulsificar as gorduras e, assim, ajudar na ação das lipases (enzimas que quebram a gordura). Após as modificações sofridas no intestino delgado, o material da digestão é chamado de quilo.

Faz mal comer bolo?

Você quer comer de forma mais saudável, mas de repente bateu aquela vontade de comer um pedaço de bolo. Aí, você logo pensa: será que eu posso? Será que esse alimento é saudável? A resposta é sim. Pode ceder à tentação, se esse for o seu desejo. Não precisa recusar aquele pedaço de bolo feito pela sua mãe ou avó, que trazem memórias tão boas e são preparados com tanto carinho.

  1. A recomendação para o bolo –e para a maioria dos alimentos — é buscar o equilíbrio;
  2. Consumir um pedaço de bolo caseiro de forma moderada não vai prejudicar sua saúde ou “sabotar” sua dieta;
  3. Se a pessoa tem uma dieta balanceada, possui hábitos saudáveis, não será um pedaço de bolo feito com farinha branca e consumido esporadicamente que prejudicará a saúde Durval Ribas Filho, médico nutrólogo e presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran);

Mesmo se você quer emagrecer, uma fatia fina de bolo simples por dia (sem cobertura ou recheio) não vai prejudicar seu objetivo, garante o nutrólogo. Mas é importante que ele seja caseiro e sem coberturas ou recheios, que adicionam mais açúcares à preparação.

Uma dieta equilibrada deve ser variada e privilegiar alimentos de todos os grupos: folhas, vegetais, proteínas, leguminosas e, sim, carboidratos, para garantir os nutrientes necessários para o organismo.

Então, avalie isso dentro de um todo. “Pode comer um pão integral no café da manhã e um pedaço de bolo no lanche da tarde, por exemplo. Mas o que você comeu no almoço? Comeu muitos vegetais, legumes, carne magra, leguminosas?”, questiona Mariana Passadore, professora da graduação em Nutrição do Centro Universitário São Camilo.

Então por que condenamos tanto esse alimento? A farinha branca está presente em muitas preparações: pães, bolos, macarrão, tortas, biscoitos e pizzas, só para citar alguns exemplos. É justamente aí onde mora o perigo.

You might be interested:  Quanto Tempo O Sorvete Demora Para Congelar?

Por praticidade e pela correria, se não prestarmos atenção, ao final do dia pode ser que grande parte daquilo que comemos teve a farinha de trigo como base. Por isso, consuma com moderação e não torne esse alimento o protagonista de suas refeições.

Pode comer bolo de noite?

Alfredo Halpern explicou que, nas refeições, o ideal é beber até 100 ml. Após o programa, médico participa de chat ao vivo com Mariana Ferrão. – Atividade física, alimentação, hormônios, vitaminas, disposição e emagrecimento são temas cercados de mitos.

A equipe do Bem Estar foi às ruas para saber quais as dúvidas dos brasileiros sobre esses assuntos. Beber líquido durante as refeições faz bem? Comer doce à noite engorda mais? Segundo o endocrinologista Alfredo Halpern , estudos recentes têm provado que os alimentos ingeridos de manhã são mais bem processados, digeridos e queimados pelo organismo.

Isso significa que os alimentos do café da manhã tendem a engordar menos que os do jantar. Por Que Os Alimentos Em Bolo O organismo não queima os alimentos do mesmo jeito nem os absorve igualmente ao longo do dia. Se uma pessoa come uma fatia de bolo pela manhã e o mesmo pedaço à noite, esta última vai engordar mais. Em relação ao líquido durante as refeições, o ideal é esperar uma hora depois de comer para beber algo. Enquanto se come, deve-se apenas ingerir no máximo 100 ml.

  • Beber água uma hora antes também pode ajudar no emagrecimento, na digestão e na sensação de saciedade;
  • Halpern recomenda beber um copo de 250 ml de água 1h antes de comer;
  • Uma hora depois, é possível voltar a tomar líquidos normalmente;

O médico também sugeriu ter cuidado com os sucos. Além de não ajudarem a emagrecer nem a digerir a comida, eles contêm calorias e, às vezes, muito açúcar. Para quem acha que parar de comer carboidratos depois das 18h emagrece, o endocrinologista diz que isso é um mito.

  • Cortar carboidratos não adianta muito na alimentação, porque o que vale mesmo é a contagem calórica;
  • E os carboidratos são essenciais para o corpo: têm papel fundamental no fornecimento de energia necessária para as atividades orgânicas e desempenhadas no dia a dia;

Já a proteína é um dos componentes que mais ajudam na dieta, porque facilita a queima calórica. É o que os médicos chamam de “termogênese”, ou seja, uma liberação maior de calor na digestão dos alimentos. O que muita gente não sabe é que uma dieta rica apenas em proteína também contém gordura.

  • Além disso, nenhuma dieta exclusiva faz bem à saúde;
  • E vale lembrar que o excesso de proteínas pode causar gota e fazer mal para o rim e o coração;
  • Se sua dieta é muito restritiva, é importante fazer um acompanhamento médico ou nutricional para monitorar o nível de vitaminas e minerais e checar o colesterol;

Às vezes, se a dieta for muito rica em gordura, o colesterol pode aumentar também. Além disso, é importante comer de acordo com o seu relógio biológico. Há pessoas que não conseguem acordar cedo e outras que não dormem tarde de jeito nenhum. Cada indivíduo tem um ritmo diferente dentro do  corpo.

E os hábitos alimentares precisam respeitar esse relógio. Se as atividades do seu dia estão concentradas de manhã, é fundamental tomar um bom café da manhã. Se a rotina for vespertina, um bom almoço ajudará você.

Caso a pessoa funcione melhor à noite, é importante ter uma jantar mais caprichado. Isso contribui para uma vida mais saudável e pode até ajudar a emagrecer. Por Que Os Alimentos Em Bolo De acordo com o endocrinologista, alguns alimentos como frutas, verduras, cereais e nozes contêm mais vitaminas e antioxidantes, que dão mais disposição e sensação de bem-estar, além de serem digeridos mais facilmente. O consultor do Bem Estar também respondeu a perguntas sobre pessoas que não conseguem engordar. Segundo ele, de 10% a 15% da população tem predisposição à magreza, e a queima calórica dessas pessoas é mais eficiente. É importante procurar um médico e ficar atento aos sinais de desnutrição – no caso das mulheres, isso fica bem evidenciado quando o ciclo menstrual se desregula.

  • Aprendi com o Bem Estar Toda semana, o programa mostra a história de um telespectador que aprendeu algo com as dicas dos médicos e convidados;
  • A produtora de moda e estilista baiana Ana Paula Rios, moradora de Uberlândia (MG), conta que teve descamação na pele e começou a usar filtro solar com fator de proteção 60, com base nas dicas da dermatologista Márcia Purceli;

Ana Paula também tem feito reeducação alimentar e já eliminou 13 kg, ao comer de 3h em 3h e incluir itens mais saudáveis no cardápio.

Onde fica o cocô no corpo humano?

O cólon (intestino grosso) absorve a água e o líquido dos alimentos digeridos; e, os resíduos que restam, formam as fezes, que são armazenadas no reto, a parte final do sistema digestivo. A partir daí, as fezes são eliminadas para fora do corpo passando pelo ânus por meio do movimento peristáltico do intestino.

Faz mal comer fezes humanas?

“Meu cão come fezes” – essa é a queixa de muitos proprietários de Pets. Alguns cães desenvolvem o desagradável hábito de comer fezes. Isso é mais comum em filhotes ou animais jovens, principalmente fêmeas. É mais   observada em raças pequenas, como Shih-tzu, Yorkshire e Ihasa-apso. Algumas causas podem ser atribuídas a esse hábito :

  • Necessidade de atenção;
  • Estresse;
  • Simples curiosidade;
  • Deficiências na produção de enzimas digestivas; deficiência de vitaminas e minerais;
  • Verminoses;
  • Consumo de ração de baixa qualidade;
  • Realização de poucas refeições ao dia.

Caso o animal apresente algum tipo de alteração devido à ingestão de fezes, tais como diarreia ou vômitos, deve-se levá-lo à consulta veterinária para tratamento e orientações com relação a esse tipo de comportamento. Em alguns animais, nada parece conseguir parar este comportamento. De qualquer forma, existem algumas sugestões que podem ajudar:

  1. Remover as fezes do local diariamente. Evitar o acesso às caixas sanitárias de gatos.
  2. Não confinar seu cão em uma área onde ele defeca.
  3. Providenciar exercícios regulares para seu animal.
  4. Um ou mais exames laboratoriais podem ser necessários para eliminar as possíveis causas desconhecidas.
  5. Informar ao Veterinário a dieta atual do animal, incluindo petiscos.
  6. Uso de medicamentos que tornariam as fezes “desagradáveis”.
You might be interested:  Qual O Tamanho Do Bolo Para 100 Pessoas?

Adaptado de:  http://petcare. com. br/blog/seu-cachorro-tem-coprofagia-o-que-isso-pode-trazer-de-problemas-e-o-que-pode-ser-feito/.

Como limpar o intestino de fezes acumuladas?

Onde fica o bolo alimentar?

Resumo do sistema digestório –

  • O sistema digestório é responsável por garantir a quebra do alimento em partículas menores e pela absorção de nutrientes que são necessários ao corpo.
  • No sistema digestório temos o trato gastrointestinal, que é formado por boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado e intestino grosso; e as glândulas associadas: glândulas salivares, fígado e pâncreas.
  • Na boca o alimento é rasgado e triturado pelos dentes e, com a ajuda da língua, é misturado com a saliva.
  • O bolo alimentar segue da boca para a faringe e da faringe para o esôfago, sendo levado por meio de movimentos peristálticos até o estômago.
  • No estômago o bolo alimentar sofre a ação do suco gástrico e passa a ser chamado de quimo.
  • Do estômago o quimo segue para o intestino delgado, onde sofrerá a ação do suco pancreático, da bile e das secreções produzidas pelo próprio intestino delgado.
  • No intestino delgado, além de grande parte do processo de digestão, ocorre também a absorção de nutrientes.
  • No intestino grosso formam-se as fezes, as quais são eliminadas pelo ânus.

Qual e o órgão que forma o bolo fecal?

Mariana Varella é editora-chefe do Portal Drauzio Varella. Jornalista de saúde, é formada em Ciências Sociais e pós-graduanda na Faculdade de Saúde Pública da USP. Interessa-se por saúde pública e saúde da mulher. Prêmio Especialistas Saúde 2021 e Prêmio Einstein Colunista +Admirados da Imprensa de Saúde e Bem-Estar 2021 @marivarella Por Que Os Alimentos Em Bolo Publicado em: Revisado em: É no intestino grosso que ocorre a parte final da digestão: se acumulam os resíduos do processo digestivo em forma de fezes. O intestino grosso é a parte final do tubo digestivo, possui cerca de 1,5 m e divide-se em três partes: ceco , cólon e reto. O ceco corresponde à parte que se conecta ao intestino delgado e onde se localiza o apêndice cecal. O cólon atravessa quase todo o abdômen e é dividido em quatro partes: cólon ascendente, cólon transverso, cólon descendente e cólon sigmoide.

O reto possui uma dilatação chamada ampola retal que acumula as fezes, iniciando o processo de defecação. Faz a comunicação do cólon com o ambiente exterior por meio do ânus, que possui um músculo em forma de anel chamado esfíncter anal.

No intestino grosso ocorre a parte final da digestão. Nele se acumulam os resíduos do processo digestivo em forma de fezes. Esse órgão também é responsável pela absorção de água, que determina a consistência do bolo fecal.

Onde fica o bolo alimentar?

Resumo do sistema digestório –

  • O sistema digestório é responsável por garantir a quebra do alimento em partículas menores e pela absorção de nutrientes que são necessários ao corpo.
  • No sistema digestório temos o trato gastrointestinal, que é formado por boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado e intestino grosso; e as glândulas associadas: glândulas salivares, fígado e pâncreas.
  • Na boca o alimento é rasgado e triturado pelos dentes e, com a ajuda da língua, é misturado com a saliva.
  • O bolo alimentar segue da boca para a faringe e da faringe para o esôfago, sendo levado por meio de movimentos peristálticos até o estômago.
  • No estômago o bolo alimentar sofre a ação do suco gástrico e passa a ser chamado de quimo.
  • Do estômago o quimo segue para o intestino delgado, onde sofrerá a ação do suco pancreático, da bile e das secreções produzidas pelo próprio intestino delgado.
  • No intestino delgado, além de grande parte do processo de digestão, ocorre também a absorção de nutrientes.
  • No intestino grosso formam-se as fezes, as quais são eliminadas pelo ânus.

Qual e a função do estômago?

O estômago é um órgão semelhante a um saco que contém os alimentos e começa a digeri-los secretando o suco gástrico. A comida e o suco gástrico são misturados e em seguida, despejados na primeira parte do intestino delgado, chamada duodeno.

Qual e a diferença entre bolo alimentar e quimo?

O processo de digestão acontece com a finalidade de retirar dos alimentos os nutrientes necessários para suprir as necessidades metabólicas do organismo. Nesse processo, os alimentos sofrem diversas modificações devido à ação de várias enzimas ao longo do sistema digestório.

O quimo e o quilo, por exemplo, são produtos da digestão formados, respectivamente, no estômago e no intestino delgado. → Quimo O quimo é o produto formado após a digestão do alimento no estômago. O alimento, mais corretamente chamado nessa fase de bolo alimentar , chega ao estômago pelo esôfago.

Nesse momento, o alimento já sofreu a ação da saliva e da digestão mecânica realizada pelos dentes. No estômago, o bolo alimentar sofre a ação do suco gástrico. Essa substância, produzida por células do estômago, apresenta, principalmente, a enzima digestiva chamada de pepsina , que quebra as ligações peptídicas das proteínas.

Além dessa enzima, existe ainda a presença de ácido clorídrico no suco gástrico, um ácido que, além de ter uma função antisséptica, garante a ação da pepsina. Após sofrer a digestão no estômago, o bolo alimentar torna-se uma massa consistente: o quimo.

Esse produto de pH ácido segue, então, para o intestino delgado, onde passa por novas transformações. → Quilo Quando chega ao intestino delgado, o quimo sofre a ação de diferentes substâncias, como o suco entérico, suco pancreático e a bile. Todos esses produtos alteram as propriedades do quimo, que passa a receber o nome de quilo nessa fase.

  • Não pare agora;
  • Tem mais depois da publicidade 😉 O suco entérico é uma secreção composta por várias enzimas produzidas pelas células da mucosa intestinal;
  • Entre essas enzimas, podemos citar a carboxipeptidase, aminopeptidase, dipeptidase, maltase, sacarase e lactase;

A função principal do suco entérico é finalizar a digestão de proteínas e glicídios. Secretado no intestino delgado, o suco pancreático é produzido pelo pâncreas. Esse suco é composto por bicarbonato de sódio, que modifica o pH do quimo, neutralizando sua acidez.

  • Essa modificação de pH facilita também a ação de enzimas;
  • Além do bicarbonato, o suco pancreático possui enzimas como a quimiotripsina, tripsina, amilopsina, RNAase, DNAase e lipase;
  • Além dos sucos, outra substância importante na digestão é a bile;

De coloração esverdeada, ela é produzida pelo fígado e atua na digestão de gorduras. A bile não apresenta enzimas, porém, ao emulsificar as gorduras, aumenta a área de superfície delas, o que facilita a ação das lipases. Após sofrer as modificações no intestino delgado, o quimo torna-se quilo.