O Que É Bolo De Voyage?

O Que É Bolo De Voyage
O Gateaux de Voyage, é um bolo tradicional da França e como o nome já diz, é um bolo de viagem que pode ser transportado facilmente, tem uma validade mais longa e não precisa ser mantido na geladeira. Tem uma massa mais densa e seca do que os bolos tradicionalmente “fofinhos” , porém possui uma massa estruturada, rica em ingredientes, normalmente são usados frutas secas variadas e pode ser facilmente consumido.

Contents

O que é bolo Voyage?

Quem dá o passo a passo é o chef Frédéric de Maeyer, da Frédéric Epicerie 22/01/2021 – 11:04 / Atualizado em 22/01/2021 – 14:49 O Que É Bolo De Voyage O chef belga Frédéric de Maeyer Foto: Reprodução O chef belga Frédéric de Maeyer, embaixador do Senac RJ em Confeitaria e à frente da Frédéric Epicerie, no Leme, é conhecido por suas “obras de arte” em pâtisserie. Em sua casa no Leme, é difícil resistir à variedade de tartelettes, éclaires, chocolates, trufas e bolos artesanais sempre fresquinhos. Na aula desta sexta-feira, 22, o chef ensina uma receita diferente e antiga, que já era feita na França no século XVII e que, nas mãos de Maeyer, foi modernizada e ganhou glaçagem e especiarias: o Bolo de Viagem.

O curioso nome não é por acaso, o bolo dura até oito dias fora de geladeira, ideal para se levar em viagens mais longas, sem estragar. – Este bolo existe há séculos na França, assim como outras versões dele.

Há várias menções ao Bolo de Viagem na História, desde o século XVII  – conta o chef, que vende a fatia do bolo ou ele inteiro em sua casa no Leme, e se prepara para lançar uma versão de chocolate do bolo. – Parti de uma receita clássica de bolo de laranja, fiz vários testes e ficou delicioso.

O que é gateau de Voyage?

Descrição – Olá Açucarados; tudo bem? Vem comigo fazer os mais espetaculares bolos de viagem da sua vida. Ops……. nunca ouviu falar? Então se prepara! Os Gateaux de Voyage são bolos pequenos, com sabores marcantes e que, normalmente, pesam, no máximo, 1 kg.

  • Tem texturas diferenciadas e, podem receber recheios, coberturas e decorações;
  • A tradução mais direta do nome, quer dizer, Bolos de viagem, pois foram criados e pensados, como bolos que devem durar, mais de uma semana e terem uma estrutura firme, para serem levados para presentear as pessoas, ou mesmo para você comer quando der vontade;

Os Gateaux de voyage, são muito presentes na vida dos franceses e da Europa em geral, mas estão, a cada dia, caindo mais no gosto e na moda das confeitarias pelo mundo. Nessa aula, entenderemos o básico da preparação desses bolos, receitas super vendáveis e acabamentos de tirar o fôlego.

Te ensinarei, toda a parte teórica de como produzir receitas aditivadas, para maior durabilidade e também sobre armazenagem e congelamento. Vou também ensinar, como faz aquele “cocoruto” que fica em cima, que é a marca registrada desse tipo de bolo.

Faremos receitas que são assadas no dia seguinte, para acabar, de vez, com os mitos de que, colocando fermento, o bolo precisa ir para o forno. Aliás; faremos bolos melhores ainda, com descanso de geladeira de 12 a 24 horas. Então não perca tempo. Se você quer estar sempre na crista da onde e na atualidade da confeitaria mundial, se inscreva sem pestanejar! Como em todas as minhas aulas, você vai aprender a Confeitaria além da receita , com bolos macios, úmidos, deliciosos e com maior durabilidade, além de aprender a se organizar, trabalhar limpo e sem stress.

  • O que vamos fazer nessa aula: – Bolo de limão com laranja – perfeito para um chá da tarde – Bolo de amêndoas, rum e baunilha – o bolo de milhões – Bolo mármore de chocolate com maracujá – Ô bolo de chocolate – o melhor bolo de chocolate da sua vida! – Bolo praline de avelãs – Bolo dos monges – Bolo de Fubá cremoso, com goiabada e brigadeiro de queijo canastra – Bolo de banana com nozes – um dos meus preferidos da vida RECEITAS BÔNUS – Bolo de limão com framboesas – Bolo de limão com cream cheese – Bolo mármore de pistache com chocolate E para deixar você ainda mais feliz, vamos presentear os alunos com um kit de caixas, super especiais, para transporte e venda dos bolos;

São caixas exclusivas que desenhamos e mandamos fazer, especialmente para os Gateaux de voyage. Dúvidas? Clique aqui .

O que é a Cremagem na confeitaria?

Esta técnica consiste em trabalhar, primeiramente, a manteiga com o açúcar de confeiteiro e, só depois, são adicionados os ovos, seguidos pelos outros ingredientes da receita.

Qual a base da confeitaria francesa?

Olá Família Divertidamente Doce! Iremos falar agora sobre um dos principais pilares da confeitaria… Basicamente, 90% das receitas conhecidas hoje no mundo da confeitaria possuem a necessidade de se levar um bom creme, portanto, sabendo dessa necessidade e grande dificuldade para alguns colegas, iremos trazer os cremes mais conhecidos abaixo 😉 Espero que gostem e aproveitem a leitura. O Que É Bolo De Voyage O creme “patissière”, ou seja, creme de confeiteiro, é a base da confeitaria francesa. Grande parte das receitas são feitas com ele. E acredite, fazer esse creme não é nada difícil, mas se aperfeiçoar no preparo requer muita dedicação e muita prática. O creme de confeiteiro é muito usado para rechear bombas, carolinas, bolos e também serve de base para um grande leque de preparações.

Qual a diferença entre creme de confeiteiro e creme belga?

Creme Belga – Delicado tem  sabor suave, e é coringa na cozinha! – O creme belga ou creme branco para bolo é um creme de baunilha, feito com leite condensado,  a mesma medida de leite, gemas e maisena. Inspirado no Creme de Confeiteiro,  Crème Pâtissière, lembra um mingau de maisena só que muito mais gostoso.

  • Há quem diga também que parece um chandelle branco;
  • Perfeito para rechear ou cobrir  bolo gelado, montar pavê ou cupcake;
  • Combina com ganache de chocolate, com frutas como: morango e uva, com gelatina ou simplesmente servido gelado sozinho em taças individuais;

Aqui no blog ele é a base de diversos doces, como o delicioso pavê de   Ovo de Páscoa na Travessa  e  Bombom na Travessa Muito simples de preparar. Tão rápido quanto o mingau. mas assim como ele, é preciso cuidado, senão empelota  endurece e fica com gosto forte de maisena. O Que É Bolo De Voyage.

You might be interested:  Quem Tem Gastrite Pode Comer Sorvete?

Quais os cremes clássicos da confeitaria?

Todas as receitas em confeitaria são criadas a partir de receitas base. São essas fórmulas que nos dão direção para criarmos nossos próprios doces e desenvolvermos nossa assinatura na confeitaria. Aliás, toda a cozinha, em sua vastidão, da folha de alface até o molho do seu macarrão! As receitas nascem de um ponto de partida, de um balanceamento que surgiu através de uma série de testes abrindo caminho para que cada profissional pudesse usar e abusar desse conhecimento, como bem entender! Já pensou o que seria do crème brûlée sem o creme inglês? Do seu bolo? Daquela mousse irresistível? Os cremes da confeitaria são utilizados como recheios, molhos, bases para outros doces, decoração etc.

  1. Compreendendo como prepará-los com perfeição, você terá material suficiente para desenvolver as mais tentadoras sobremesas;
  2. Os cremes base da confeitaria são divididos em frios, cozidos, assados, gelificados, a base de manteiga e mistos;

Possuem basicamente leite, creme de leite, ovos, açúcar (ou outros edulcorantes), espessantes (ou gelificantes), gordura e saborizantes.

O que são doces Patisserie?

Pâtisserie, uma palavra francesa Essa palavra complicada, pâtisserie, assim mesmo com acento circuflexo no A, é uma palavra arte de fazer doces com técnica francesa elaborada, e estes doces sempre têm alguma massa como parte integrante de sua composição como tortas, bolos, pães e massa folhada.

Qual a diferença entre pâtisserie e confeitaria?

Qual a diferença de confeitaria e pâtisserie? – BOULANGERIE – Padaria , lugar que vende pão mesmo – dos mais variados. PATISSERIE – É uma confeitaria , uma padaria especializada em doces e bolos.

O que é uma confeiteira Patisserie?

Cássio Cevalos, Laís Berlatto e Renata Monteiro são alguns professores da nova especialização da PUCRS O Que É Bolo De Voyage Pâtisserie / Foto: Bruno Todeschini Provavelmente você já deve ter se encantado pelo cheiro de pão ou bolo quentinho, recém-saído do forno, em alguma padaria, certo? Existem estabelecimentos da área que são especializados em receitas clássicas e tradicionais da gastronomia francesa. É o caso da pâtisserie – que é focada na elaboração de bolos e doces – e da boulangerie , que tem ênfase na produção de variados tipos de pães. Profissionais da área que desejam aprimorar os conhecimentos contam com a nova especialização em Pâtisserie e Boulangerie da PUCRS.

Segundo a coordenadora do curso, Elis Regina Alfama , o mercado de padarias e confeitarias está em amplo crescimento: “As padarias artesanais, que trabalham com fermentação natural, estão cada vez mais ocupando um importante espaço no mercado e conquistando um público que aprecia produtos de qualidade e diferenciados”, conta.

Elis destaca que as confeitarias também caminham neste mesmo patamar de expansão e com público cada vez mais exigente e crítico. “Por isso a importância de oferecer um curso de especialização que traga mais conhecimentos sobre os processos químicos, técnicas, novas tecnologias e produtos utilizados neste segmento tão importante da economia do País e que gera muitos empregos”, completa. O Que É Bolo De Voyage Boulangerie / Foto: Bruno Todeschini Em estudo realizado pelo Instituto Tecnológico de Alimentação, Panificação e Confeitaria (ITPC) , em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP) , a área de panificação e confeitaria cresceu 2,81% em 2018 no Brasil, o que equivaleria a um faturamento de R$ 92,63 bilhões.

Qual a diferença entre Cremage e sablage?

Bom, a definição das massas pode ser descrita pelas suas características de textura e execução. São conhecidas por serem massas que necessitam de refrigeração durante o preparo (em alguns casos), são trabalhadas após esse primeiro período, depois voltam ao refrigerador e por fim são levadas ao forno para assar.

Também é uma característica comum a ausência de corpo e elasticidade , já que em nenhuma das massas que falaremos abaixo, o glúten deve ser desenvolvido, ou seja, são massas que não devem ser trabalhadas demasiadamente após a inclusão da farinha.

As massas podem ser classificadas em três categorias, segundo a relação gordura/farinha. A gordura pode ser manteiga ou margarina (mas com manteiga o resultando sempre é melhor). São elas:  Pesadas: têm mais de 500 g. de matéria gordurosa por kg de farinha (Ex.

: Massa Sablée e Diamantina)  Médias: exatamente 500 g. de matéria gordurosa por kg de farinha. (Ex. : Massa Brisée e Frolla)  Leves: têm menos de 500 g. de matéria gordurosa por kg de farinha. (Ex. : Massa Sucré)  A diferença das massas são basicamente a proporção de matéria gordurosa em relação a farinha e o tipo de preparo de cada uma.

Normalmente podem ser usadas como qualquer base de torta, ou até alguns biscoitos, a diferença vai ser principalmente o que você quer preparar e o tipo de preparo que quer fazer, mas podem ser usadas para qualquer preparo de torta sem exceção. Para a confecção das massas, existem duas técnicas principais, o Sableado(sablage) e a Emulsão(cremage). O Que É Bolo De Voyage Sablage , primeiro é feita uma espécie de “farofa” com a manteiga e a farinha de trigo e somente após essa etapa que os líquidos são acrescentados. Aqui a idéia é trabalhar muito rápido para a manteiga não derreter e não prejudicar o processo de confecção da massa. Durante o sableado, a gordura vai encapsulando as partículas de farinha originando a impermeabilização das mesmas. Assim, como o glúten encontra-se “no interior” dessas partículas de farinha não haverá risco de hidratação durante a incorporação dos líquidos e ele não se desenvolverá.

Basicamente a sua diferença vem da temperatura da matéria gordurosa, que nesses casos podem ser apresentadas frias/geladas ou a temperatura ambiente. Caso contrário, se chegasse a se hidratar, a massa se tornaria elástica e com força e esse não é o objetivo para tais preparações.

A camada de gordura que encapsula a farinha torna-a impermeável e sequinha,proporcionando textura  arenosa e quebradiça. O Que É Bolo De Voyage Cremage, primeiro fazemos um creme (normalmente na batedeira) com a manteiga em temperatura ambiente com o açúcar e os ovos e outros líquidos, Só depois da formação deste creme  que acrescentamos a farinha. Como a farinha entra no final,ela não absorve os líquidos e  o glúten não chegará a se hidratar para dar elasticidade à massa. Tende a  tornar massa mais delicada,  leve e fácil de desmanchar na boca. Normalmente todas as massas podem ser feitas através de qualquer uma das técnicas, porém é aconselhável o sableado para a massa Brisée e a emulsão para a Sablée, Frolla e Sucrée. O Que É Bolo De Voyage Como escolher os ingredientes e quais são suas funções  O ovo exerce uma função importante na massa. Aqui eles favorecem a emulsão do açúcar com a manteiga e também hidratam a farinha. Também dão sabor, cor e estrutura as massas. Massas onde o ovo faz parte da composição terão resultados diferentes caso você use ovos inteiros, apenas gemas ou então apenas claras.

You might be interested:  Qual A Altura Do Bolo Kit Kat?

A técnica de emulsão também é aconselhável para massas com grande quantidade de açúcar. A diferença será na textura, prefira massas que tenham apenas gemas. além de facilitar o processo de emulsão (caso seja esse o escolhido), a quantidade de água na massa será menor, visto que as claras possuem muito mais água dos as gemas e assim provavelmente você usará menos farinha de trigo no preparo obtendo então uma massa mais saborosa.

·         Massas feitas apenas com gemas serão mais finas e com melhor capacidade de resfriamento. As feitas apenas com claras serão mais rígidas e secas por conta da falta de gordura presente na gema. A proporção de gemas para ovo é a seguinte: A cada 3 gemas, use 1 ovo inteiro para substituir.

  • No caso da farinha, escolha as que possuem um menor teor de glúten em sua composição;
  • Aquelas farinhas próprias para pães e massas não são muito bem vindas aqui, pois não queremos desenvolver o glutén e tão pouco trazer muita elasticidade para a massa;

Se conseguir encontrar (no Brasil é mais difícil) escolha a farinha sem proteína (o glúten é uma proteína), pois elas serão ideais para esse tipo de massa. Você também pode escolher usar cacau na massa para dar mais cor e sabor, nesse caso substitua uma parte da farinha por ele.

Para a matéria gordurosa, quando estamos falando de sabor, escolha sempre manteiga sem sal de boa qualidade. Dependendo da temperatura do local de trabalho, dê preferência para margarina ao invés de manteiga, visto que em tais locais o trabalho com a manteiga será dificultado e como a margarina o ponto de fusão será mais alto, ou seja, ela suporta melhor altas temperaturas.

Porém a manteiga sempre dará muito mais sabor ao preparo e também não tem gordura trans em sua composição. As massas com maior teor de gordura, ou seja, que levem maior quantidade de matéria gordurosa em seu preparo, deve ser resfriadas por mais tempo. O sal tem a função de realçar o sabor da massa e também ajuda a dar coloração quando assada.

Dê preferência ao sal refinado. O açúcar também ajuda a dar sabor e coloração. Porém há diferença no resultado dependo do tipo de açúcar que você for usar. As massas feitas com açúcar refinado ou cristal apresentam um aspecto mais rústico , visto que são mais difíceis de serem incorporadas a preparação.

As massas feitas com açúcar impalpável resultam em massas com superfícies mais lisas e uniformes , o que ajudam tanto na textura quanto na hora de colocá-las na forma, já que usando esse ingrediente, elas terão melhor aderência a forma e assim copiar melhor o molde.

Algumas massas, como a massa Frolla , utilizam fermento em pó químico. O uso dele nessa massa é definido quando se quer uma massa mais aerada ou que esfarele um pouco mais. Porém a proporção de fermento na massa nunca deve ser superior a 2% em comparação com a quantidade de farinha de trigo (Ex.

20g para cada 1Kg de farinha de trigo). Algumas massas podem ter glucose ou mel em sua composição, nesse caso além de dar sabor e cor, tais ingredientes conservam melhor a umidade da massa e assim confere vida mais longa ao preparo. Se você quiser pode adicionar algum sabor a massa.

  • Quando doces: extrato de baunilha, extrato de amêndoas, raspas de limão, raspas de laranja, etc;
  • Porém lembrem-se que o melhor momento para adicionar esses aromas é quando estamos batendo a manteiga com ao açúcar (no caso da emulsão) ou junto com os líquidos (no caso do sableado);

Há dois tipos de cocção dessas massas. A cocção a branco ou a cocção completa. Você irá decidir qual deles irá usar dependendo do recheio que for agregar a massa. Por exemplo: massas onde o recheio irá ao forno, devem ser submetidas apenas ao processo de cocção a branco (com exceção das tortas com tampa, onde será levada ao forno junto com o recheio de uma única vez).

Massas onde o recheio não necessita de cocção, serão submetidas ao processo de cocção completa. A diferença dos tipos de coção são:  Cocção a branco: É uma cocção prévia de 8 a 10 minutos em forno de 180 graus.

Essa pré cocção é necessária para que a massa fique com a textura adequada e não “embatume” no forno. Para fazer a cocção é necessário cobrir a massa completamente com papel alumínio e colocar um peso sobre ele (Grão de feijão, grão de bico, cerâmica própria para esse uso, etc) a fim de evitar que a massa crie bolhas no fundo e cozinhe por igual.

Cocção completa: Primeiro é feita a cocção a branco e depois é retirado o papel alumínio com os pesos, depois disso a massa é assada até que fique dourada ou na textura desejada. As massas (sem assar) que não possuem fermento químico em sua composição podem ser armazenadas por até 7 dias na geladeira ou então 2 meses no freezer.

Massas (sem assar) que possuem fermento químico em sua composição podem armazenadas por até 3 dias na geladeira ou até 2 meses no freezer. Se for fazer massa e congelar imediatamente, é aconselhável acrescentar um pouco mais de fermento em sua composição (ex.

: Ao invés de 10g, coloque 15g). Mas use essa regra apenas se for congelar a massa antes de usar. Para usar uma massa que foi congelada, deixe a mesma descongelando na geladeira de uma noite para outra até que fique com a temperatura da geladeira e assim possa ser manuseada Você também pode congelar a massa após a cocção.

Nesse caso o prazo é de até 2 meses. Descongele na geladeira antes de usar. Uma dúvida freqüente que sempre me deixava confusa, era a quantidade de massa para cada tamanho de forma. já que algumas vezes sobrava e outras faltava, mas se você seguir a linha de pensamento abaixo, vai ser fácil não errar novamente:  · Para uma forma de 10cm de diâmetro: Massas com espessura de até 3mm a quantidade de massa necessária para cobrir será aproximadamente 50g;  · Para uma forma de 18cm de diâmetro: Massas com espessura de até 3mm a quantidade de massa necessária para cobrir será aproximadamente 180g;  · Para uma forma de 24cm de diâmetro: Massas com espessura de até 3mm a quantidade de massa necessária para cobrir será aproximadamente 300g;  · Para uma forma de 28cm de diâmetro: Massas com espessura de até 3,5mm a quantidade de massa necessária para cobrir será aproximadamente 350g; · Para uma forma de 34cm de diâmetro: Massas com espessura de até 3mm a quantidade de massa necessária para cobrir será aproximadamente 500g. Sugestão de receita das massas doces (Apenas para preparações doces)  O Que É Bolo De Voyage Comumente produzida pelo método Sablage. Brisée significa quebrada. Essa massa tem textura arenosa e quebradiça. Comumente preparada na versão salgada. 125g de manteiga sem sal bem gelada cortada em cubinhos  25g de açúcar refinado  1 ovo  1 gema  25ml de água fria  250g de farinha de trigo  1 pitada de sal  Modo de preparo  1.

You might be interested:  Qual É O Melhor Bolo Da Sodiê?

No processador, bata a manteiga gelada com o açúcar, sal e a farinha de trigo até obter uma farofa fina (pode ser feita na mão, mas deve-se trabalhar rapidamente para não desenvolver derreter a manteiga).

Acrescente os demais ingredientes e pulse até a massa ficar homogênea. Cubra a massa com papel filme e leve a geladeira por pelo menos 1 hora antes de usar. Coloque na forma e depois leve a geladeira novamente antes de levar ao forno. É a que Melhor representa a crocância sendo de excelente qualidade, principalmente para tortas.

Comumente feita por método Sablage também pode ser elaborada por Cremage. Especialmente se teor de doçura for maior. Sablee significa arenoso em francês, é uma massa que contém açúcar,porém em menor proporção que a Sucree.

Seu teor de manteiga é bem elevado(superior a 500g por quilo de farinha), é a massa mais gordurosa comparada às demais. 150g de manteiga sem sal em temperatura ambiente  110g de açúcar impalpável (pode ser açúcar de confeiteiro)  3 gemas  250g de farinha de trigo  ½ colher (chá) de extrato de baunilha (ou algum outro saborizante de sua preferência)  1 pitada de sal  Modo de preparo  1.

Bata a manteiga com o açúcar na batedeira com o acessório que parece uma raquete, até obter um creme branco. Adicione o extrato de baunilha e as gemas. Bata até incorporar. Acrescente a farinha de trigo e bata levemente até incorporar a farinha de trigo.

Cubra a massa com papel filme e leve a geladeira por pelo menos 1 hora antes de usar. Coloque na forma e depois leve a geladeira novamente antes de levar ao forno. Massa Frola : Também utilizada em tortas doces. Esse tipo de massa pode ir ao forno com o recheio, sem a necessidade de pré-assar.

  • 200g de manteiga sem sal em temperatura ambiente  120g de açúcar impalpável  2 ovos  400g de farinha de trigo  20g de fermento em pó químico  1 pitada de sal  Raspas da casca de 1 limão (ou outro saborizante a sua escolha)  Modo de preparo  1;

Bata a manteiga com o açúcar na batedeira com o acessório que parece uma raquete, até obter um creme branco. Adicione o extrato de baunilha e as gemas. Bata até incorporar. Acrescente a farinha de trigo e o fermento que devem ser peneirados previamente e bata levemente até incorporar.

Comumente produzida pelo método Cremage. O Termo Sucree significa açucarado em francês, é uma massa com elevado teor de açúcar na composição, portanto, uma massa doce. Exige menos de 500g de manteiga para cada quilo de farinha.

225g de manteiga sem sal em temperatura ambiente  180g de açúcar refinado  2 ovos  500g de farinha de trigo  1 pitada de sal  ½ colher (chá) de extrato de baunilha (ou outro saborizante a sua escolha)  Modo de preparo  1. Bata a manteiga com o açúcar na batedeira com o acessório que parece uma raquete, até obter um creme branco.

Adicione o extrato de baunilha e os ovos. Bata até incorporar. Acrescente a farinha de trigo e bata levemente até incorporar a farinha de trigo. Cubra a massa com papel filme e leve a geladeira por pelo menos 1 hora antes de usar.

Coloque na forma e depois leve a geladeira novamente antes de levar ao forno. Algumas receitinhas que já passaram por aqui que utilizam algumas das técnicas mencionadas acima:.

Qual a origem do creme de confeiteiro?

O Que É Bolo De VoyageO creme de confeiteiro tem origem na frança, conhecido como Crème Pâtissière. Ele é composto por farinhas, ovos, açúcar e leite. Geralmente é aromatizado com baunilha, chocolate, café, caramelo, licor etc. Existem algumas variações após o preparo básico que dão origem a diferentes texturas de creme: Creme de Confeiteiro + Merengue Italiano (claras e açúcar aquecidas à 118°c) = Crème Chiboust (pode ser aromatizado com baunilha, raspas de laranja ou licor) Crème Chiboust + frutas = Crème Plombières Crème Plombières ou Creme de Confeiteiro + Gelatina = Crème Bavaroise Creme de Confeiteiro + Chantilly = Crème Diplomate Creme de Confeiteiro + Creme de Amêndoas = Frangipane Creme de Confeiteiro + Manteiga = Crème Mousseline O preparo é bem simples.

  • Como leva ovos e maizena não é possível congelar! Deve ser feito na hora da montagem do doce que se esta preparando;
  • Ingredientes: 1 litro de leite 1 fava de baunilha (ou aromatizador de sua preferência) 4 ovos 75 gramas de farinha de trigo 75 gramas de maizena 300 gramas de açúcar Corte a fava de baunilha ao meio e retire o máximo de sementes raspando com a faca;

Coloque dentro do leite as sementes a fava inteira. Leve para ferver em uma panela grande. Enquanto o leite ferve junte todos os outros ingredientes mexendo muito bem e garantindo que não fique nenhuma pelotinha das farinhas. Quando o leite ferver retire da fogo e mexa vigorosamente com uma espátula ou colher de pau até que tudo tenha sido bem misturado.

O que é sablage?

A sablage, utilizada por exemplo para a pâte brisée, é uma mistura de farinha com manteiga, até formar uma areia úmida e por fim os líquidos, ou seja, o ovo.

Qual a necessidade da temperagem dos ovos no processo de elaboração do creme pâtissière?

A importância das gemas – O Que É Bolo De Voyage Nem pense na possibilidade de substituir as gemas por qualquer outro ingrediente, combinado? A gema é o ingrediente responsável pela gelificação do creme, fazendo com que ele fique firme e, ao mesmo tempo, cremoso e aveludado. Para que as gemas não virem um grande omelete em meio ao leite, a temperagem é indispensável. Coloque um pouco do líquido no potinho com as gemas e o açúcar e mexa bem até formar um creme mais homogêneo. Só depois dessa etapa que você irá acrescentar as gemas na panela com o leite.