Quem Inventou O Bolo De Fubá?

Quem Inventou O Bolo De Fubá
Quem inventou o bolo de fubá? Essa iguaria teria surgido no Brasil por volta do século XVIII graças aos portugueses e africanos que começaram a utilizar o fubá em diversos pratos. Quem criou o pão de milho? Os índios faziam uma bebida fermentada. Ainda há influência dos povos africanos, que o utilizavam como angu, papas e mungunzá.

Contents

Quando surgiu o bolo de fubá?

A origem do Bolo de Fubá remonta ao período Colonial, quando o consumo do trigo não era muito difundido no Brasil. As receitas de bolos de milho, em geral, se espalharam rapidamente pelo nordeste e sudeste do país, onde se concentrava a maioria da população do Brasil Colônia.

Quem criou o fubá?

Foi introduzido no Brasil pelos portugueses, mas passou a ser utilizado mais intensamente no século XVIII por tropeiros, muitas vezes substituindo a farinha de mandioca.

Qual é a região do bolo de fubá?

BOLO DE FUBÁ – REGIÃO SUDESTE.

Qual o significado do bolo de fubá?

Bolo de fubá, receita tradicional da culinária brasileira, tem como principal ingrediente a farinha proveniente do milho. O bolo de fubá é preparado a partir de um dos derivados do milho , cereal cultivado há séculos no Brasil pelos indígenas antes mesmo da colonização portuguesa. Quem Inventou O Bolo De Fubá.

Quem inventou o bolo de milho?

Qual a origem do bolo de milho nas festas juninas? – Origem da receita A origem o bolo de milho esta ligada à cultura dos índios tupis guaranis. A iguaria conhecida pelo nome Mbojape é o alimento tradicional que os índios costumam preparar para uma cerimônia análoga ao batismo das crianças.

Qual é a origem da broa de fubá?

Segundo o antropólogo e folclorista mineiro Saul Alves Martins, a receita da broa de fubá teria sido introduzida por imigrantes norte-americanos em 1865. Daí o nome broa, que nada mais seria que a adaptação brasileira de bread (pão em inglês).

Qual e a origem da palavra fubá?

Quem Inventou O Bolo De Fubá Fubá é a farinha fina feita com milho, o grande alimento do povo americano, de norte a sul, ou seja, todos nós. O milho – também chamado de maiz – está para as Américas, como o trigo está para a civilização europeia. Sem ele os índios americanos não teriam existido e nós também não. No Brasil, os indígenas davam menos atenção ao milho que à mandioca. Foram os portugueses que, a partir do século XVIII, com o chamado Ciclo do Ouro nas Minas Gerais, passaram a incluir o milho na alimentação diária da colônia.

“Sob a forma de fubá, palavra que herdamos dos africanos para designar farinha, passa a alimentar viajantes e tropeiros substituindo muitas vezes a farinha de mandioca nos farnéis” , conta Caloca  Fernandes em Viagens Gastronômicas pelo Brasil (ed.

Senac). Segundo Câmara Cascudo, na História da Alimentação Brasileira, “a convergência e fusão das culinárias indígena, africana e portuguesa  levaram ao brasileiro o complexo do milho que a industrialização tornou permanente”. Esse “complexo” alcança em todo o Brasil o seu esplendor no mês de junho, quando coincidem a época da colheita do milho com o solstício de inverno – época tradicional de festas pagãs milenares de povos agricultores de um e de outro lado do Atlântico. Hoje, a produção do milho no Brasil é predominantemente proveniente dos estados de Mato Grosso, Minas e Goiás daí a minha obsessão por esse cereal. Agora que você já sabe um pouco sobre a origem do fubá de milho e da festa junina, vamos ao que interessa: O bolo de fubá. Um bolo honesto, simplão. O rei da festa junina, do “cafézin” da tarde, do coração de vó. Aquele sem coberturas sofisticadas, que racha de tão fofo.

You might be interested:  Quanto De Bolo Para 100 Pessoas?

Durante as festas juninas os forasteiros ofereciam alimentos derivados do milho: pipocas, pudins,  pamonhas , broas, canjicas, curaus e, claro, bolos. Ideal pra pincelar manteiga, requeijão ou doce de goiaba.

Vale xuxar no café  ou mandar pra dentro puro e quentinho. No melhor estilo “vai te dar dor de barriga”. Um golpe clássico da minha e de todas as mãe pra que não atacássemos o bolo recém-saído do forno antes do Danny Glover meu pai chegar do trabalho. Como minha mãe mora longe, eu me virei na minha última gripe de cair na cama me auto presenteando com um bolo de fubá.

Como era feito o fubá antigamente?

A Polenta é um alimento típico da culinária italiana, mas que tem amplo uso e aceitação em diversos países, como Argentina, Brasil e Paraguai. Sua base é a farinha de milho e antes da chegada de imigrantes italianos, já se consumia no Brasil uma forma de polenta de milho, que pode ter a consistência de uma polenta firme ou cremosa, mas que nunca era grelhado ou frito. Quem Inventou O Bolo De Fubá A polenta tem origem na região norte da Itália. Constituía a base alimentar (o prato mais consumido) da população e dos legionários romanos. Era feita principalmente de farinha de aveia, mas podiam ser utilizadas farinhas de outros cereais como o trigo. Pouco depois da chegada dos espanhóis ao Caribe em 1492, o milho foi introduzido na Europa.

  1. Existe, na Ilha da Madeira, um prato típico muito parecido, as papas de milho, que é consumido logo depois de cozido, a acompanhar peixe, ou então frito, a acompanhar a espetada madeirense de carne de vaca;

Na Itália, o milho passou a ser cultivado primariamente no norte, onde as chuvas são abundantes. A partir de então é que a polenta passou a ser feita de farinha de milho. A polenta de milho tornou-se o principal prato nas regiões de Veneza e Friuli, onde passou a substituir o pão (feito com trigo) e o macarrão.

Inicialmente restrita a essas regiões, em pouco tempo a polenta passou a dominar todos os aspectos da culinária italiana. Sua textura varia bastante, de firme nas regiões de Veneza e Friuli a cremosa na região de Abruzzi.

A polenta sempre foi feita da mesma forma: com bastante esforço e paciência, misturando a pasta de milho em caldeirões de cobre aquecidos sobre o fogo. Pode ser servida mole, dura, grelhada ou frita. Pode ser recheada com uma miríade de molhos ou outros ingredientes, acrescentados enquanto ela ainda está mole.

Qual e a diferença entre fubá e fubá?

Quem Inventou O Bolo De Fubá

Quem Inventou O Bolo De Fubá
Milhos tostando na panela de barro. Estas duas fotos: Neide Rigo

Por Neide Rigo Diferente da mandioca, que só pode ser conservada na forma de farinha, o milho pode ser guardado inteiro para transformações diversas na entressafra, versatilidade que se mostrou conveniente ao modo de vida do sertanejo. Alguns produtos foram sendo substituídos por versões modernas, outros resistem, ao menos na lembrança. É o caso da fuba, farinha gostosa e muito fácil de fazer quando se tem um moinho, um pilão ou processador, mas raramente encontrada à venda. Fui apresentada à fuba pela Ana Rita Dantas Suassuna, autora do livro Gastronomia Sertaneja.

A fuba foi a estrela de uma aula dividida por Ana Rita e Rodrigo Oliveira, do restaurante Mocotó, no Paladar Cozinha do Brasil de 2011. Mas minha familiaridade com a farinha só começou mesmo quando ela me trouxe do Recife uma amostra e, faz pouco tempo, sua sobrinha me mandou de lá um quilo de fuba.

Senti primeiro o gosto de pipoca, mas também um sabor de tempos ancestrais. Tive o privilégio de nascer numa periferia de São Paulo com muitos vizinhos migrantes. Uma das minhas primeiras experiências de cozinha foi como ajudante de uma menina mais nova e mais ousada que eu.

  • Brincando de casinha, ela pegou o liquidificador da minha mãe e disse que inventaria uma farinha surpresa com os milhos não estourados que sobraram na bacia de pipoca;
  • Fiquei maravilhada com a pipoca em pó, que comemos com açúcar e era polvilhada na cara da outra a cada gargalhada com a boca cheia;
You might be interested:  Chá Que Inibe Vontade De Comer Doces?

Nunca mais vivi aquela sensação até o dia em que provei da fuba e percebi que talvez não tenha sido invencionice da menina, a não ser pelo uso do aparelho elétrico. Afinal, ela era filha de sertanejos nordestinos. Amarelinho | É possível comprar fuba de produtores artesanais nas regiões onde o produto ainda sobrevive, mas se não conseguir, faça em casa, e terá um sabor de tostado ainda mais acentuado quando bem fresco. Comece com milho maduro e seco. Piruá | Em uma panela de barro bem quente, torre um tanto de milho que ocupe o fundo, formando uma camada fina. Quando estiver dourado – e uns meio estourados – tire do fogo. Pronto | Triture o milho ainda quente em processador, liquidificador, moinho elétrico ou moedor de cereais manual. Passe por peneira. Espere esfriar e guarde em vidros. O cru e o torrado. Ana reforça que fuba não é fubá. Mas certamente que uma coisa tem a ver com a outra. Fuba, palavra que vem do quimbundo, quer dizer farinha. O fubá de milho é milho maduro, seco, cru e moído.

  1. Já a fuba é o milho maduro, seco, torrado e moído;
  2. O milho tratado assim não é exclusividade do sertanejo brasileiro;
  3. Lourdes Hernández, cozinheira mexicana que vive no Brasil, me contou que no México há uma farinha conhecida como pinole, Qualquer milho pode ser usado para fazer pinole, menos o chamado palomero – o milho de pipoca;

Ela conta que se torra o milho e logo se tritura e se adiciona açúcar e canela, para se comer às colheradas. A fuba é leve e tem sabor tostado de piruá dos bons, daqueles mastigáveis e crocantes. Por isso, embora faça deliciosos bolos, o bom mesmo é comer pura com açúcar.

  1. Ela é adocicada naturalmente e, no melhor modelo de reação exotérmica, libera calor em contato com a saliva, parecendo sempre morna, mesmo quando misturada ao leite frio;
  2. Come-se com carnes, leite gelado, café quente, favas e feijões;

Mas dá para se divertir com ela na cozinha. Fiz bolo, paçoca, comi com carne e café com leite. E ainda dá para inventar muito. Por Neide Rigo “Bota lá, menino, o caco no fogo e faz mais mururu pra farinha”. Era assim que o pai de Eliana Santiago, que é da caatinga da Bahia, dizia quando a farinha de pipoca não era suficiente para todos.

O milho vai para o caco bem quente para ser torrado e triturado até virar um pó fino, que ainda é cessado na urupema – ou passado por peneira – para ficar ainda mais leve. Eliana me conta que na Bahia a fuba é conhecida como farinha de pipoca e feita com milho comum, plantado no São José e colhido no São João.

Lá, eles chamam de caco a panela de barro rasa usada para torrar. O nome é porque antigamente usavam panelas quebradas, que não serviam mais para conter alimentos úmidos. Mururu é o nome que dão ao milho torrado, inchado, marronzinho. E o certo é torrar o milho e pisar no pilão ou passar por moinho ainda quente, crocante.

  • Depois fica chocho, absorve umidade talvez, fica difícil de triturar;
  • De Uauá, também na Bahia, a amiga Jussara Dantas, diz que conhece a farinha como fubá mesmo;
  • E que o milho pode ser torrado no aribé de barro (caco), junto com areia fina para aumentar a eficiência do calor;
You might be interested:  Quem Tem Gastrite Pode Comer Bolo De Milho?

Depois, é separado da areia e vai para o pilão. “Ela é feita do milho torrado (alguns grãos viram pipoca e outros não) e pisado no pilão. Vira uma farinha muito gostosa, e come pura mesmo. Quando criança, comia com açúcar ou feijão. ” Se os nomes para a fuba são variados, as boas lembranças de um produto que está desaparecendo uniformiza o sertanejo. >> Veja todos os textos publicados na edição de 6/12/12 do ‘Paladar’ NA XÍCARA Café, leite, café com leite | O primeiro jeito de comer fuba é pura e seca, só com açúcar. Também é bem comum tomar com leite gelado. Em contato com a saliva, ela libera calor, em uma reação exotérmica, parecendo sempre morna. Ou ainda basta adicionar uma colherada de fuba ao café adoçado, puro ou com um pingo de leite. NO PRATO Com carne e feijão | O segundo jeito mais comum de comer fuba é com feijão, como se faz com outros tipos de farofa. Faça uma carne de panela e polvilhe a farinha por cima. Eu fiz acém de panela, preparado em um pedaço único, empanei a carne com a fuba, fatiei e servi acompanhada de feijão verde temperado e cuscuz. PAÇOCADA Pancada seca | Misture partes iguais de fuba, amendoim torrado e açúcar e triture até que todos os ingredientes se transformem em uma farofa úmida e bem fina. Junte uma pitada de sal. Molde em forminhas. Basta apertar bem na forma e depois emborcar com uma batida seca sobre a tábua, com cuidado para não desmontar. EM BOLINHOS Cremoso por dentro | Bata no liquidificador 1 xícara de fuba, 2 colheres (sopa) de farinha de trigo, 2 ovos, 2 xícaras de leite, 1 xícara de açúcar, 100g de requeijão de manteiga (baiano), 1 pedaço de casca de limão e 1 colher (sobremesa) de fermento em pó. Coloque em forminhas e leve ao forno médio. Asse até dourar. Ficam cremosos por dentro. FOTOS: Felipe Rau/Estadão.

Qual é a origem da Polenta?

Conheça a história da típica polenta italiana – O Bela Vista Café Colonial carrega muitas tradições, e por trás de cada uma há sempre uma história. E hoje, vamos falar da polenta, uma paixão que atravessa gerações! A polenta é um alimento típico da Itália.

O que é feito o fubá?

Fubá é farinha de milho? De acordo com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), farinha de milho e fubá são a mesma coisa: trata-se do produto obtido a partir da moagem do grão de milho.