Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil?

Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil

  • AALR3 R$ 20,06 -0. 69
  • AAPL34 R$ 90,45 1. 92
  • ABCB4 R$ 19,16 1. 54
  • ABEV3 R$ 15,55 0. 32
  • AERI3 R$ 2,78 -0. 71
  • AESB3 R$ 10,13 -0. 69
  • AGRO3 R$ 26,70 1. 21
  • ALPA4 R$ 19,79 -1. 44
  • ALSO3 R$ 18,88 -0. 32
  • ALUP11 R$ 29,00 0. 28
  • AMAR3 R$ 2,75 -8. 94
  • AMBP3 R$ 27,87 1. 01
  • AMER3 R$ 14,23 -6. 20
  • AMZO34 R$ 36,67 -1. 58
  • ANIM3 R$ 5,06 -4. 71
  • ARZZ3 R$ 88,92 1. 22
  • ASAI3 R$ 17,86 -1. 27
  • AZUL4 R$ 17,80 3. 07
  • B3SA3 R$ 12,87 -1. 91
  • BBAS3 R$ 42,70 -1. 16
  • AALR3 R$ 20,06 -0. 69
  • AAPL34 R$ 90,45 1. 92
  • ABCB4 R$ 19,16 1. 54
  • ABEV3 R$ 15,55 0. 32
  • AERI3 R$ 2,78 -0. 71
  • AESB3 R$ 10,13 -0. 69
  • AGRO3 R$ 26,70 1. 21
  • ALPA4 R$ 19,79 -1. 44
  • ALSO3 R$ 18,88 -0. 32
  • ALUP11 R$ 29,00 0. 28
  • AMAR3 R$ 2,75 -8. 94
  • AMBP3 R$ 27,87 1. 01
  • AMER3 R$ 14,23 -6. 20
  • AMZO34 R$ 36,67 -1. 58
  • ANIM3 R$ 5,06 -4. 71
  • ARZZ3 R$ 88,92 1. 22
  • ASAI3 R$ 17,86 -1. 27
  • AZUL4 R$ 17,80 3. 07
  • B3SA3 R$ 12,87 -1. 91
  • BBAS3 R$ 42,70 -1. 16
  1. Home
  2. Marketing

Dados do Euromonitor mostram as marcas de sorvete mais vendidas em 2016 (Reprodução/Instagram/hautecuisines)

  • 1. Hora do sorvete zoom_out_map 1 /17 (Reprodução/Instagram/hautecuisines) São Paulo – O sorvete Magnum, da Unilever , é o sorvete mais vendido do mundo. Os dados são do Euromonitor e foram divulgados pela Forbes. O ranking mostra as 15 marcas do ramo com as maiores vendas globais em 2015  – além da previsão de vendas em 2016. A Unilever domina a lista, produzindo 8 dos 15 sorvetes mais populares (e 22% do mercado).

    A Nestlé é outra empresa que se destaca no ranking. Na lista, muitas marcas são bem conhecidas dos brasileiros, como Magnum, Cornetto e Ben & Jerry’s. Já outras, são bem desconhecidas e podem ser encontradas em poucas prateleiras de lojas especializadas.

    O mercado de sorvetes está entre os mais lucrativos da indústria alimentícia, de acordo com o IBISWorld. A sobremesa fica à frente de doces, cereais e snacks, por exemplo. Nos últimos anos, o mercado gobal cresceu, enquanto os EUA diminuíram seu consumo.

  • 2. Magnum zoom_out_map 2 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 2,54 bilhões
    Projeção em 2016 US$ 2,69 bilhões
    Empresa Grupo Unilever

    A marca foi criada na Bélgica, em 1989, em parceria com a marca belga de chocolate Callebaut.

  • 3. Häagen-Dazs zoom_out_map 3 /17 (Scott Olson/AFP)
    Vendas em 2015 US$ 2,08 bilhões
    Projeção em 2016 US$ 2,17 bilhões
    Empresa General Mills Inc.

    Apesar do nome, a marca não tem nada de suíça, alemã, escandinava ou algo do tipo. Ela foi criada na cidade de Nova York, em 1961. Os seus criadores, Reuben e Rose Mattus, pensaram no nome justamente para parecer um sorvete estrangeiro, sofisticado e de alta qualidade (e, assim, vencer a feroz concorrência). Deu certo.

  • 4. Cornetto zoom_out_map 4 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 1,59 bilhão
    Projeção em 2016 US$ 1,72 bilhão
    Empresa Grupo Unilever

    Vendido ao redor do globo com diferentes nomes, o Cornetto foi criada na Itália, em 1959, quando o sorveteiro de Nápoles Spica conseguiu desenvolver uma proteção interna na casquinha, impedindo que a massa de sorvete a encharcasse e impedisse sua produção e comercialização.

  • 5. Ben & Jerrys zoom_out_map 5 /17 (Divulgação/Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 1,23 bilhão
    Projeção em 2016 US$ 1,27 bilhão
    Empresa Grupo Unilever

    A Ben & Jerry’s foi criada nos EUA, em 1978, pelos amigos Ben Cohen e Jerry Greenfield. Famosa pelas dezenas de sabores curiosos, a marca foi comprada pela Unilever em 2000.

  • 6. Breyers zoom_out_map 6 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 960 milhões
    Projeção em 2016 US$ 989 milhões
    Empresa Grupo Unilever

    Famosa nos EUA e Canadá, a marca foi criada em 1866, na Filadélfia. Na época, o sorvete era levado em carroças.

  • 7. Carte DOr zoom_out_map 7 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 827 milhões
    Projeção em 2016 US$ 874 milhões
    Empresa Grupo Unilever

    A marca, hoje da Unilever, foi criada na França em 1978. Seu nome significa “cartão dourado”.

  • 8. Dreyers zoom_out_map 8 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 773 milhões
    Projeção em 2016 US$ 779 milhões
    Empresa Nestlé

    Fundada em Oakland, em 1928, hoje fabrica sorvetes e frozen yogurts. Em 2002, foi comprada pela Nestlé por 3,2 bilhões de dólares.

  • 9. Blue Bunny zoom_out_map 9 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 723 milhões
    Projeção em 2016 US$ 723 milhões
    Empresa Well’s Dairy Inc.

    A Wells Enterprises, fundada em 1913, fabrica os sorvetes da marca Blue Bunny. Mais popular nos EUA e no Canadá, é a maior empresa fechada e familiar do ramo nos Estados Unidos.

  • 10. Klondike zoom_out_map 10 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 652 milhões
    Projeção em 2016 US$ 699 milhões
    Empresa Grupo Unilever

    Fundada em 1922, em Ohio, é famosa por seus sanduíches de sorvete.

  • 11. 10. Mihan zoom_out_map 11 /17 (Reprodução)
    Vendas em 2015 US$ 575 milhões
    Projeção em 2016 US$ 642 milhões
    Empresa Mihan Dairy Group

    A empresa iraniana foi fundada em 1975. Nos últimos anos, multiplicou suas vendas e passou a comercializar no Iraque, Kuwait, Iêmen, Serra Leoa, Bahrein e Emirados Árabes Unidos.

  • 12. 11. Drumstick zoom_out_map 12 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 616 milhões
    Projeção em 2016 US$ 631 milhões
    Empresa Nestlé

    Os sorvetes da marca são sempre cones, com a base redonda e coberta de chocolate.

  • 13. 12. Nestlé zoom_out_map 13 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 449 milhões
    Projeção em 2016 US$ 476 milhões
    Empresa Nestlé
  • 14. 13. Outshine zoom_out_map 14 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 436 milhões
    Projeção em 2016 US$ 458 milhões
    Empresa Nestlé

    Os sorvetes da linha Outshine miram o público atrás de sorvetes mais saudáveis. Eles são sempre de frutas e vegans.

  • 15. 14. Popsicle zoom_out_map 15 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 432 milhões
    Projeção em 2016 US$ 449 milhões
    Empresa Grupo Unilever

    Criados em 1924, os picolés de frutas da marca acabaram se tornando sinônimo para qualquer picolé, seja da Popsicles ou não.

  • 16. 15. Meiji zoom_out_map 16 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 434 milhões
    Projeção em 2016 US$ 449 milhões
    Empresa Meiji Holding Co.

    A marca japonesa foi criada em 1906 como uma fábrica de açúcar. Nos anos 1940, entrou no ramo dos alimentos e da indústria farmacêutica.

  • 17. Agora conheça os curiosos sabores japoneses zoom_out_map 17 /17 (Wikimedia Commons)

.

Contents

Qual é a melhor marca de sorvete?

Qual é o melhor sorvete do Brasil?

Qual é o sorvete mais vendido no Brasil?

Quem é o maior fabricante de sorvetes do Brasil?

Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Antônio Benedito dos Santos, da Creme Mel: vontade de ficar perto da família foi determinante para o início da empresa A indústria goiana Creme Mel é hoje a maior fabricante nacional de sorvetes e compete no mercado brasileiro com multinacionais como Kibon e Nestlé, com uma produção anual de 36 milhões de litros de sorvetes e 1,4 mil funcionários. Está presente em 17 Estados e, em 2015, adquiriu a indústria de sorveteria pernambucana Zeca´s, de a principal do setor no Nordeste do País. A Creme Mel foi criada pelo empresário Antônio Benedito dos Santos que, ainda muito jovem, tinha o sonho de ser motorista de ônibus.

  1. Na época, era cobrador no transporte coletivo de Goiânia;
  2. Não demorou para realizá-lo e, ao tirar habilitação com 20 anos de idade, conseguiu emprego de motorista na Transbrasiliana;
  3. Mas, por conta das longas viagens interestaduais, que o obrigavam ficar muito tempo fora de casa, constatou que só ficaria mais perto da mulher e filha se deixasse a profissão;

Então, aos 34 anos, Antônio Benedito largou o emprego de motorista que sustentava sua família e, com o dinheiro da rescisão – o equivalente a R$ 15 mil, nos valores de hoje -, decidiu abrir uma sorveteria artesanal na garagem de sua casa no Setor Cidade Jardim, em Goiânia.

  • No início, lembra o empresário, foi desaconselhado até pelo contador que fez o primeiro registro da sua empresa, literalmente de fundo de quintal;
  • “Ele perguntou: por que o senhor não monta outra coisa? O senhor já viu alguma sorveteria crescer?”, conta Antônio Benedito ao EMPREENDER EM GOIÁS;

Mesmo desacreditado, o então microempreendedor não desistiu. Em 1987, iniciou a produção em casa, onde usava um caldeirão de cinco litros para ferver o leite no fogão. Era a sua capacidade de produção. “Tudo o que pensei não era fácil. Pensei em supermercado, em loja de roupa, mas não tinha experiência e não sei se me sairia bem.

Foi aí que pensei no sorvete, de criar algo diferente de tudo e que fosse muito bom”, afirma Antônio Benedito, que usou o dinheiro do acerto rescisório para comprar uma máquina usada de fazer sorvete, um freezer de segunda mão e quatro carrinhos de picolé.

Segredo do sucesso Como é quase uma regra nas histórias de sucesso empresarial, o início foi de muito trabalho e persistência. Apenas a mulher ajudava o empresário na produção dos sorvetes. “Eu fazia picolés, às vezes até meia-noite, e tirava uma parte da noite para fazer entregar em uma caminhonete.

  • Outras vezes, avisava que estava saindo para fazer entregas e minha mulher recebia os clientes que apareciam na porta de casa”, relembra;
  • O segredo para o crescimento da Creme Mel foi apostar num produto diferente do que já existia no mercado, além do investimento em matéria-prima de qualidade;

“Colocamos leite em pó no leite para ficar mais consistente e sempre trabalhamos com frutas naturais como maracujá, goiaba, banana e abacaxi. Isso deu uma alavancada muito grande na empresa. Quando faço um produto que gosto, sei que ele terá boa aceitação”, afirma Antônio Benedito.

  1. Disposto a criar um produto de qualidade, o próprio Antônio Benedito criava as receitas dos sorvetes;
  2. Se fizesse um picolé de melhor qualidade e sabor, ele próprio tomava a iniciativa de trocar todas suas mercadorias (por sua conta) nos freezers em mercados e bares, pois apostava que o cliente e o dono do estabelecimento iriam gostar mais do novo produto;

Cativava, desta forma, a clientela. O empresário, ciente de que precisava aprender sobre gestão empresarial, começou a participar de vários cursos profissionalizantes. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Antônio Benedito: “Pensei em supermercado, mas não tinha experiência e não sabia se sairia bem. Aí pensei no sorvete. ” A Creme Mel ainda experimentava um crescimento tímido. Para ajudar na expansão do negócio, Antônio Benedito passou a investir em novos pontos de venda e na compra de freezers, que o ajudaram a distribuir seus produtos na capital goiana.

Detalhe: muito controlado nos custos, o empresário era (e continua sendo) avesso à contratação de empréstimos e financiamentos de longo prazo. A maioria dos investimentos na expansão era bancada com recursos próprios.

A estratégia funcionou e, em menos de dez anos, a pequena fábrica na garagem de casa ficou pequena e obsoleta. Em 1996, o empresário decide contratar um financiamento de US$ 1 milhão do Fundo Constitucional Centro-Oeste (FCO) para construir a sua primeira fábrica, no Jardim Petrópolis (Goiânia).

“Era uma necessidade. Chegou a um ponto que a energia começou a cair lá em casa por não suportar mais a produção na garagem. Mas eu precisava atender os pedidos, que só cresciam”, diz. Detalhe: sobre o financiamento do FCO, que tinha dois anos de carência e até seis anos para quitar a dívida, Antônio Benedito pagou todo o empréstimo em apenas um ano.

Em 2003, surge a oportunidade de expandir ainda mais a Creme Mel, que nesta época já era uma indústria de médio porte em Goiás. Foi quando o ex-patrão Odilon Santos (Transbrasiliana) comprou a fazenda que fornecia quase a totalidade do leite (vacas jersey) para a fábrica de Antônio Benedito.

  1. Numa conversa para manter o fornecimento, Odilon Santos propõe uma sociedade e seu ex-funcionário topa, com apenas uma condição: não queria embolsar nada pela venda da metade da Creme Mel, mas que todos os recursos fossem investidos no crescimento da empresa;

Com o aporte de capital, que possibilitou a aquisição de equipamentos de última geração, todos comprados na Europa, a Creme Mel se expande para outros Estados. “O crescimento da empresa foi em torno de 50% ao ano”, afirma Antônio Benedito. Dez anos depois, em 2013, a indústria goiana recebeu proposta de compra da metade das ações do fundo de investimentos privado HIG.

Era o capital necessário para profissionalizar a gestão (com 60 anos de idade, Antônio Benedito já se preocupava com o futuro da empresa que criou) e consolidar ainda mais a Creme Mel no mercado nacional e fazer frente à forte concorrência.

Os recursos também permitiram a aquisição da Zeca´s, maior rede de sorvetes do Nordeste, em 2015. A indústria goiana Creme Mel detém 6,3% de participação do mercado brasileiro, quase empatada com a multinacional Nestlé, que está presente em todo o País e tem 6,5%.

  1. A líder é outra multinacional, a Kibon, com 35% de mercado;
  2. Dificuldades O empresário Antônio Benedito critica os custos da legislação trabalhista do País, que engessa o crescimento empresarial e inibe a contratação de mais trabalhadores, além da altíssima carga de impostos;

“Só no ano passado, uma decisão do governo federal afetou muito o nosso negócio, quando aumentou o IPI sobre sorvetes em quase 500%. A gente pagava R$ 0,10 por pote e passamos a pagar R$ 0,50”, afirma. O que tem compensado o abrupto aumento da carga tributária federal, mantendo o negócio ainda viável, é a política de incentivos fiscais do Governo de Goiás.

Qual é o melhor sorvete do mundo?

San Lorenzo Gelateria, São Paulo – Já Brenno Floriano, da San Lorenzo Gelateria , em São Paulo, ficou na 37ª colocação do ranking. A sorveteria já recebeu importantes prêmios e foi considerado o melhor gelato do Brasil em 2018 e 2021. No ano passado, ele concorreu no Gelato Festival World Masters com um gelato de ricota, variegato de mel com alecrim e pinholes. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Confira a lista completa do Ranking Mundial do Festival de Gelato aqui.

Qual é a marca de sorvete mais cara do mundo?

Qual é o melhor sabor de sorvete?

Qual a melhor franquia de sorvete?

Top 5 Franquia de sorvete

Nome Segmento Retorno do Investimento
KEKALA Sorveteria 12 a 24 meses
BANCA 40 Sorveteria 10 a 30 meses
ICE SHOW Sorveteria 6 a 12 meses
MINI ORBE-O Sorveteria 18 a 24 meses

.

Qual a origem do sorvete Haagen-dazs?

Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Depois do surgimento da marca Häagen-Dazs, tomar um simples sorvete se tornou algo nobre, um enorme prazer. Muito mais que sabores exclusivos e exóticos, feitos com ingredientes cuidadosamente selecionados, o hábito de tomar Häagen-Dazs é saborear uma grife com exclusividade. Como diz o slogan brasileiro “Todo mundo se derrete por ele”. A história  A origem do sorvete Häagen-Dazs começou em 1921 quando Reuben Mattus, um jovem judeu polonês empreendedor dotado de paixão e visão na criação de sorvetes finos, trabalhava na empresa de sua mãe vendendo picolés de frutas em uma carroça nas ruas do popular bairro do Bronx, na cidade de Nova York. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Os sorvetes de extraordinária qualidade, tendo como matéria-prima o creme de leite fresco, pedaços de frutas e ingredientes naturais, com um composto de comunicação – marca/design/embalagens/geladeiras – simplesmente irresistível, seria difundido voluntária e espontaneamente pelas pessoas que tivessem o privilégio de experimentá-los. Batizou sua marca com o nome de Häagen-Dazs, palavra que soava como se fosse dinamarquesa, pois naquela época, além da Dinamarca ser reconhecida pela alta qualidade de seus produtos lácteos (afinal o leite é a principal matéria-prima do sorvete), os países escandinavos possuíam uma imagem positiva nos Estados Unidos.

Para vender os melhores sorvetes de frutas, ele insistia na utilização dos melhores ingredientes disponíveis no mercado. A empresa da família, chamada Senator Frozen Products, prosperou durante três décadas, quando em 1960, Mattus, juntamente com sua mulher Rose, resolveu abrir seu próprio negócio no segmento de sorvetes, em virtude da decepção com a qualidade dos sorvetes disponíveis devido à adição de estabilizantes, aditivos, preservativos e quantidades excessivas de ar para aumentar o volume.

A prova disto ficou gravada nos primeiros rótulos do sorvete Häagen-Dazs, que continham um contorno do mapa da Dinamarca e Noruega e o nome das cidades de Copenhagen e Oslo. Além disso, o nome memorável pela dificuldade de se pronunciá-lo e guardá-lo, deixou as pessoas imaginando, discutindo e até mesmo criando histórias sobre suas origens. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil A marca iniciou suas vendas com apenas três sabores disponíveis: baunilha, chocolate e café. Reuben e sua paixão por qualidade fizeram com que seus sorvetes tivessem um sabor único. Os sorvetes eram feitos com chocolates vindos da Bélgica, café da Colômbia, enquanto a baunilha era importada da ilha de Madagascar. Inicialmente seus produtos eram encontrados somente nos cafés e estabelecimentos gourmet da cidade de Nova York, mas não demorou muito para que uma rede de distribuição fosse implantada, fazendo com que os sorvetes chegassem a outros pontos da costa leste do país.

Era uma publicidade e tanto sem fazer esforço. * Na verdade Mattus utilizou uma estratégia de marketing chamada “foreign branding”, que prega que as pessoas costumam dar mais valor a produtos que pareçam estrangeiros.

Além disso, no restante da década, novos sabores foram adicionados a linha, como por exemplo, o sorvete de morango, lançado em 1966 e cuja fórmula foi desenvolvida e aperfeiçoada por 6 anos. Em 1973 o sorvete Häagen-Dazs já era conhecido e popular em todo território americano. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil A partir de 1982 a Häagen-Dazs começou a sua expansão internacional, primeiramente com a distribuição de seus sorvetes no Canadá e Porto Rico e, no ano seguinte, com a introdução em de Cingapura e Hong Kong. Com a venda da empresa, ainda em 1983, para a Pillsbury Company por US$ 70 milhões, que se comprometeu a manter a alta qualidade do produto, a marca se tornou um fenômeno global, ingressando no mercado japonês (1984), que não tardou muito para se transformar em um dos mais importantes para a Häagen-Dazs no mundo, além do inglês (primeiro país europeu a receber uma loja da marca), alemão e francês em 1987.

No dia 15 de novembro de 1976, Doris, filha de Mattus, abriu a primeira loja sob a marca Häagen-Dazs na própria cidade de Nova York. Foi um sucesso imediato e a popularidade levou a rápida expansão da rede de lojas pelas principais cidades do país.

E nesse ínterim, em 1986, a marca lançou um de seus produtos mais famosos: HÄAGEN-DAZS ICE CREAM BAR , uma linha composta por sorvetes em palitos. Essa linha estreou em pleno Dia dos Namorados nos Estados Unidos e se tornou um enorme sucesso, tanto que, dois anos depois, em 1988, lançou um picolé que combinava o sorvete cremoso de chocolate recoberto com uma irresistível casca crocante de amêndoas e chocolate ao leite. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil A primeira e única fábrica fora dos Estados Unidos foi inaugurada em 1993 em Arras, localizada ao norte da França. Em 1996 a China recebeu sua primeira loja Häagen-Dazs, e no ano seguinte, a marca foi introduzida oficialmente no mercado brasileiro. Em 1998 a marca lançou no mercado um de seus sabores mais populares e adorados pelos consumidores: HÄAGEN-DAZS DULCE DE LECHE , que transformava com perfeição o doce de leite em um sorvete irresistível. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Além disso, foram criados novos e exóticos sabores, e novos produtos, como as tradicionais bolachas crocantes recheadas com o mais puro e delicioso sorvete Häagen-Dazs. Em 2001 a empresa foi comprada pela General Mills e passou a integrar uma das maiores companhias de alimentos do mundo. Em 2007 a marca inaugurou uma nova e enorme loja âncora de três andares em plena Avenida Champs-Élysées, na cidade de Paris. Pouco depois, em 2010, a marca inaugurou sua primeira loja na Índia, iniciando uma expansão em um dos maiores mercados emergentes do mundo.

  1. Nos anos seguintes a marca inaugurou várias lojas nas principais cidades do mundo, onde os fãs podiam degustar, além dos vários sabores de sorvetes, um cardápio com criações exclusivas, cafés, águas e opções de pâtisseries, como deliciosos bolos gelados (entre os quais os famosos “Moon Cakes”, pequenos bolinhos de sorvetes em forma de lua, introduzidos pela primeira vez no ano de 1992 em Hong Kong, afinal é um bolo tipicamente chinês consumido no festival de Outono);

Nos anos seguintes a marca focou seus esforços em criar sorvetes com combinações cada vez mais inusitadas e gourmets, além de ampliar o lançamento de edições limitadas e sazonais. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Desde sua criação até os dias atuais, a paixão da Häagen-Dazs, que virou sinônimo de excelência no segmento, continua sendo a criação de experiências inesquecíveis, traduzidas em deliciosos sorvetes, como por exemplo, baunilha com amêndoas, doce de leite, macadâmia, baunilha com pedaços de cookies de chocolate, cheesecake de morango ou limão, entre muitos outros, que deixam seus ávidos consumidores literalmente com água na boca. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil A linha do tempo  1991  ● Introdução do HÄAGEN-DAZS FROZEN YOGURT , uma linha de sorvetes feitos de iogurte. 1993  ● Introdução do HÄAGEN-DAZS SORBET , uma linha de sorvetes sem gordura com sabores de frutas. 1996   ● Lançamento no mercado japonês do sorvete de chá verde (Green Tea). Para a sua elaboração foram realizados 7 anos de pesquisa para ter todos os sabores adequados do chá verde.

  1. 2001  ● Lançamento, primeiramente no mercado japonês, do HÄAGEN-DAZS CREAM CRISP , uma deliciosa bolacha crocante recheada com sorvete de baunilha;
  2. Em 2004 o novo produto seria introduzido no mercado europeu;

● Lançamento em comemoração aos 40 anos da marca do sabor HÄAGEN-DAZS BANOFEE (sorvete de torta de banana com calada de caramelo e pedacinhos de torta). 2004  ● Introdução do HÄAGEN-DAZS LIGHT , uma linha de sorvetes com 50% menos de gordura e calorias.

  • 2006   ● Introdução do HÄAGEN-DAZS MAYAN CHOCOLATE , um sabor que combina o tradicional chocolate com um toque de canela;
  • ● Introdução no cardápio de suas lojas do HÄAGEN-DAZS BARISTO , uma bebida que mistura café com sorvetes da linha light;

2007  ● Lançamento no mercado japonês do HÄAGEN-DAZS DOLCE , uma exclusiva linha de sorvetes inspirada em famosas sobremesas geladas como Tiramisu e Créme Brulée. 2009   ● Lançamento do HÄAGEN-DAZS FIVE , uma linha de sorvetes feitos com cinco ingredientes naturais (leite, creme, açúcar, ovos e mais um ingrediente de sabor).

A linha oferecia os sabores caramelo, morango, limão, menta, café, baunilha, maracujá e chocolate ao leite. ● Lançamento no mercado europeu do HÄAGEN-DAZS SMOOTHIES , uma linha da deliciosa bebida gelada feita com o mais puro sorvete da marca.

2010  ● Lançamento do HÄAGEN-DAZS SUNDAE CONES , uma prática embalagem para consumo em casa que continha cinco dos tradicionais cones (casquinha), disponível nos sabores Vanilla Caramel (sorvete de baunilha com calda de caramelo e pequenos pedaços de amêndoas) e Vanilla Chocolate (sorvete de baunilha com calda de chocolate e pequenos pedaços de amêndoas).

2013   ● Lançamento da nova linha do HÄAGEN-DAZS GELATO , feita com a tradicional receita italiana e disponível em sete deliciosos sabores: Black Cherry Amaretto (cerejas pretas com licor Amaretto), Cappuccino (sorvete cremoso com cappuccino), Dark Chocolate Chip (sorvete de chocolate amargo com pedaços de chocolate), Limoncello (sorvete de limão com um toque de vodca), Sea Salt Caramel (deliciosa combinação de sorvete de caramelo com calda de caramelo e sal marinho), Stracciatella (sorvete com pequenas lascas de chocolate) e Vanilla Bean (puro sorvete de baunilha).

2014  ● Lançamento na Ásia da linha HÄAGEN-DAZS SPOON VEGE , que misturam sorvetes com vegetais e frutas, como por exemplo, tomate com cereja e cenoura com laranja. A ideia da nova linha era oferecer opções mais saudáveis para os consumidores que se preocupam com a boa forma.

  • Prova disso é que os novos produtos possuíam apenas 8;
  • 5% de gordura do leite, que é menos da metade da quantidade de gorduras presente nos demais sorvetes da marca;
  • 2015  ● Lançamento da edição limitada HÄAGEN-DAZS TRES LECHES BRIGADEIRO , com brigadeiro espalhado pelo sorvete de tres leches, uma torta típica do México que combina bem com o doce de chocolate;

2017  ● Lançamento da HÄAGEN-DAZS NON-DAIRY , uma linha com sorvetes livres de ingredientes de origem animal, em sabores como Peanut Butter Chocolate Fudge (de amendoim e chocolate), Coconut Caramel (à base de creme de coco e açúcar) e Chocolate Salted Fudge Truffle (feito com chocolate belga).

  • 2019   ● Lançamento da HÄAGEN-DAZS SPIRITS , uma linha de sorvetes alcoólicos que conta com sete sabores diferentes de sorvetes inspirados no universo das bebidas alcoólicas e com uma graduação de 0;

5%. Os sabores são: Irish Cream Brownie, Rum Tres Leches, Bourbon Vanilla Bean Truffle, Stout Chocolate Pretzel Crunch, Bourbon Praline Pecan, Non-Dairy Amaretto Black Cherry Almond Toffee e Irish Cream Cookie Squares. ● Lançamento da HÄAGEN-DAZS BARISTA , linha com uma irresistível gama de sabores que segue as tendências atuais como o Brownie Macchiato (grãos de café ligeiramente tostados, molho de café e pedaços de brownie), Caramel Chai Latte (mistura de chás, cardamomo, canela e cravinho, molho de caramelo com gengibre e pedaços de bolacha amanteigada) e Chocolate Frappé (chocolate belga e pedaços de brownie). Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Os deliciosos sabores  A marca Häagen-Dazs possui uma enorme quantidade de sabores, alguns deles combinações exóticas que são permanentes em sua linha. O sabor mais vendido no Japão é o Green Tea (chá verde), enquanto na Inglaterra os sabores Pralinés & Cream, Belgian Chocolate e Vanilla (baunilha) são os mais consumidos pelo público. Já no mundo, o sabor de Baunilha é o campeão de vendas, seguido pelo Dulce de Leche e Chocolate.

2020  ● Lançamento da HÄ AGEN-DAZS HEAVEN , uma linha de sorvetes de baixa caloria que utiliza leite ultra-filtrado. O sorvete contém um terço a menos de calorias e 25% menos açúcar total por porção em comparação ao comum.

A linha de produtos da marca oferece aproximadamente 65 sabores diferentes. Os sabores listados abaixo não estão disponíveis em todos os países. ● Belgian Chocolate (sorvete de chocolate com finas lascas de chocolate belga)  ● Butter Pecan (sorvete de creme com pedaços de nozes)  ● Caramel Biscuit & Cream (combina o requinte do sorvete de caramelo com biscoito e calda de caramelo)  ● Cherry Vanilla (sorvete de baunilha com cereja)  ● Coconut Chocolate (sorvete de coco com pedacinhos de chocolate)  ● Coffee (sorvete de café)  ● Cookie Dough Chip (sorvete de baunilha com delicados pedaços de cookies e chocolate)  ● Cookies and Cream (sorvete cremoso de baunilha com pedaços de cookies de chocolate)  ● Dulce de Leche (sorvete de doce de leite)  ● Green Tea (sorvete de chá verde)  ● Macadamia Nut Brittle (sorvete de baunilha com pedacinhos de macadâmias doces e crocantes)  ● Mango & Raspberry (sorvete de manga com calda de framboesa)  ● Mint Chip (sorvete de menta com pedaços de chocolate)  ● Peanut Butter Crunch (sorvete de Peanut Butter com crocantes amendoins e uma espessa pasta de amendoim)  ● Pistachio (sorvete baunilha com pedaços crocantes de pistache)  ● Pralinés & Cream (sorvete de baunilha com calda de caramelo e nozes caramelizadas)  ● Rum Raisin (sorvete de baunilha ao rum com pedaços de uva passa)  ● Strawberry (sorvete de morango com pedaços da fruta)  ● Strawberry Cheesecake (sorvete de cheesecake com pedacinhos de biscoitos e uma suculenta calda de morango)  ● Vanilla (sorvete de baunilha) Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Existem ainda as chamadas edições limitadas, comercializadas por um determinado período e introduzidas pela primeira vez em 2005 (com o sabor Chocolate Cherry Brownie ) e geralmente lançadas no verão ou no inverno, como por exemplo, sorvete de café, calda de caramelo e pedaços de trufas de chocolate; sorvete de morango com um toque de champanhe; sorvete cremoso com figos e vinho Marsala; caramelo com maçã; chocolate branco com o inconfundível sabor da calda de framboesa; e sakura (flor de cerejeira) e rosa, este dois lançados em 2014 para comemorar 30 anos da marca no mercado japonês. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Há alguns anos atrás um sabor exclusivo da marca fez enorme sucesso no Brasil: sorbet de Romã, Pêssego Branco & Flor de Laranjeira, onde a leveza do sorbet trazia o equilíbrio perfeito para aguçar ainda mais o paladar dos apreciadores. As sementes de romã traziam uma proposta única combinada com a suavidade do pêssego branco e o aroma da flor de laranjeira. Outra linha de sabores (descontinuada), introduzida em 2007 e batizada de RESERVE, era composta por sabores exóticos como açaí, romã com pedaços de chocolate, creme com mel do Havaí e coco queimado com raspas de coco. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Em 2017 a marca lançou a edição limitada “Flowers by Häagen-Dazs” com os sabores Rose Raspberry & Lychee (combinação de extrato de rosa, cobertura de suco de lichia e pedaços de framboesa) e Elderflower & Blackcurrant (mistura a fragrância da flor de sabugueiro com suco de cassis). Já no Japão, em 2018, a marca lançou dois novos sabores baseados em contos de fadas: Alice’s Tea Garnished with Cookies (sorvete de chá darjeeling com mascarpone e biscoito amanteigado, calda sabor leite e um coração de cassis) e Snow White’s Apple with Custard (sorvete de baunilha com uma camada de calda de maçã vermelha, decorada com um coração sabor leite). Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil A qualidade   Extraordinário não é apenas o que a Häagen-Dazs coloca dentro de seus sorvetes, mas também o que deixa de fora (conservantes, estabilizantes, corantes e óleo de palma). A marca só utiliza ingredientes simples que se encontra em qualquer cozinha, para fazer um gelado como nenhum outro. Cada colherada de Häagen-Dazs começa com quatro ingredientes: nata, leite, açúcar e ovos. A isso só são acrescentados perfeição como baunilha (exclusivamente grãos de baunilha Bourbon que crescem nas zonas costeiras ao norte da ilha de Madagáscar), amendoins (argentinos), morangos (sempre frescos), chocolate (o melhor e mais puro) e caramelo (macio, cremoso, sutilmente salgado). Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil As irresistíveis lojas  As lojas Häagen-Dazs são verdadeiras “geladeiras que guardam delícias irresistíveis”. As lojas, cuja decoração é moderna e aconchegante, comercializam os tradicionais produtos da marca como os picolés individuais (chamados de Bars), potes de sorvete com 473 ml ou tamanho mini de 100 ml, além da Cream Crisp (as famosas bolachas de sorvete), sorvetes de massa, bolos, sobremesas e bebidas geladas preparadas com o tradicional sorvete, oferecendo aos consumidores entre 24 a 32 sabores diferentes, dependendo do mercado (país) e da época do ano.

Somente dois sabores foram retirados de sua linha permanente em toda sua história: Carob (1983), uma planta originária do Mediterrâneo; e Honey Vanilla (1985), baunilha com mel. A Häagen-Dazs tem lojas em mais de 40 países ao redor do mundo.

Até 2018 a marca tinha 8 lojas (sorveterias) no Brasil, mas resolveu encerrar suas operações para focar seus investimentos na distribuição de seus sorvetes por meio dos canais de varejo e foodservice. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil As embalagens  A evolução das tradicionais embalagens dos sorvetes Häagen-Dazs evoluiu ao longo dos anos, sempre com o intuito de proporcionar aos consumidores um design que facilite a identificação dos sabores, o reconhecimento da marca e principalmente a clareza de informações. A primeira embalagem de seus sorvetes continha na tampa um contorno do mapa da Dinamarca e Noruega e o nome das cidades de Copenhagen e Oslo, passando a ideia de um sorvete escandinavo. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil A famosa e icônica estampa da marca foi com o tempo sendo diminuída na embalagem, proporcionando assim uma imagem mais limpa e moderna. Em 2010 a Häagen-Dazs apresentou suas novas embalagens ao mercado. Mais modernas e limpas visualmente, as embalagens facilitavam a identificação dos produtos por parte dos consumidores, explicando de forma muito mais clara as informações nutricionais e os sabores e ingredientes de cada sorvete. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Com o intuito de refletir as texturas, cores e sensações de seus diferentes sabores de sorvetes, as novas embalagens foram criadas por 13 diferentes artistas do mundo inteiro. O novo design refletia o então novo posicionamento global da marca, que aos poucos vinha se aproximando dos jovens millennials não apenas por meio de sua comunicação visual, mas em todo seu conjunto de ações estratégicas. Para o processo de criação das obras de arte que ilustrariam as embalagens, a Häagen-Dazs buscou artistas renomados da atualidade como os finlandeses Santtu Mustonen e Kustaa Saksi para degustar os sorvetes.

Mais recentemente, em 2017, a marca reformulou totalmente suas embalagens, e mudando radialmente sua estampa característica. A partir daí, eles interpretaram visualmente as sensações que obtiveram da experiência para criar obras de arte que traduziam cada sabor, dando origem às embalagens únicas.

Além do visual mais jovem e contemporâneo, as cores utilizadas eram tendência da nova estação, como os tons de azul, verde, laranja, dourado e preto, e diferenciavam-se entre si para facilitar a identificação dos sabores pelos consumidores no ponto-de-venda. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Em prol das abelhas  Tudo começou em 2008 quando o desaparecimento em massa de abelhas nos Estados Unidos se tornou um enorme problema. A população de abelhas havia registrado uma queda de quase 30% em 2007, em um fenômeno conhecido como “desordem de colapso de colônias” (Colony Collapse Disorder em inglês). Os motivos podiam ser variados e a situação era tão alarmante que levou a associação apícola americana a exigir ajuda do Congresso Americano. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Foi então que a marca lançou a campanha “Häagen-Dazs Loves Honey Bees” , na qual através de um site a fabricante americana queria disseminar o conhecimento sobre esses fatos e mostrar porque se importava com a grave situação: as abelhas domésticas são essenciais para polinização de mais de 90 tipos de frutas, legumes e grãos. O site mostrava todos os ingredientes de seus sorvetes que eram dependentes das abelhas e permitia que o visitante literalmente “voasse” enquanto abria novos conteúdos na página. Além disso, a marca revelava o que estava fazendo para controlar a situação e dava dicas simples para quem quisesse ajudar, como plantar flores atrativas ás abelhas no jardim de casa.

Apesar da Häagen-Dazs, nesta época, não ter em sua linha nenhum sorvete de mel, a indústria a que pertence era uma das mais atingidas com a crise. Para completar, a seção “Make & Send a Bee” permitia montar uma abelha personalizada para enviar aos amigos.

Uma maneira lúdica de chamar atenção para uma causa, até então, desconhecida do grande público. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Em outra etapa da campanha, a marca criou um símbolo que foi colocado em todas as embalagens dos produtos que continham ingredientes que dependiam da polinização feita pelas abelhas; e lançou um novo produto em edição limitada, o sorvete Vanilla Honey Bee , que tinha seus lucros doados para fundações de pesquisa em prol da causa. Além do aspecto ambiental e de exercer força política no senado americano em torno da preservação das abelhas, a campanha “HD loves HB” ajudou a aumentar as vendas da marca em 10% durante o ano de 2008. A campanha arrecadou mais de US$ 1 milhão, doados para as universidades Penn State e UC DAVIS, para que pudessem continuar pesquisando as causas do que provocou o desaparecimento das abelhas. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Campanhas que fizeram história  Em 2013 a Häagen-Dazs lançou uma enorme campanha global cujo conceito “The House of Häagen-Dazs” capturava a essência sexy e sofisticada da marca. A campanha transmitia a filosofia de luxo icônico e a elaboração artística dos sorvetes da marca, como somente faria uma fashion house. Afinal a elaboração dos sorvetes e das receitas se dá da mesma maneira que os estilistas criam uma coleção de alta-costura, com cuidados na seleção das matérias-primas de primeiríssima qualidade, no primor da “confecção” de cada peça e todo o luxo que vai desde o projeto no papel até a embalagem final, na loja. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil O filme (assista abaixo) era estrelado pelo ator Bradley Cooper e seu mote “Deixe-se Seduzir”. A ideia da produção, filmada na cidade de Praga, era ilustrar o conceito de luxo combinado à elaboração artística dos sorvetes Häagen-Dazs. No filme, o ator e galã troca olhares com uma encantadora convidada, interpretada pela modelo Jana Perez, que o conduz até uma sala privada.

As coisas parecem estar esquentando entre o casal quando a beldade empurra o galã sobre um sofá e se aproxima de maneira sedutora. Mas ao invés de beijá-lo, a moça rouba o pote de sorvete das mãos dele, anda até a porta de vidro e sai da sala, trancando-a pelo lado de fora.

A evolução visual   A identidade visual da marca passou por algumas modernizações ao longo dos anos. Sempre com a característica moldura, o logotipo evoluiu para ganhar ares mais modernos. A última alteração ocorreu em 2017 quando a cor roxa foi adotada. A moldura foi levemente alongada e uma nova tipografia de letra adotada. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil A marca também utiliza, principalmente nas fachadas de suas lojas, somente a wordmark nas cores preta ou roxa. Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Os slogans  Don’t Hold Back. (2020)  Everyday mäde extraordinary. (2017)  Say Hello To Extraordinary. (2017)  If you love her, bring her to Häagen-Dazs. (2015, China)  Even the names taste good. (2013)  Love her, take her to Häagen-Dazs. (2012) Every spoonful brings you closer. (2009, Reino Unido)  Made like no other. (Brasil) Qual A Melhor Marca De Sorvete No Brasil Dados corporativos  ● Origem: Estados Unidos  ● Fundação: 1960  ● Fundador: Reuben e Rose Mattus  ● Sede mundial: Minneapolis, Minnesota, Estados Unidos   ● Capital aberto: Não (subsidiária)  ● CEO: Jeffrey Harmening   ● Faturamento: US$ 2. 2 bilhões (estimado)  ● Lucro: Não divulgado   ● Lojas: 900  ● Presença global: 90 países  ● Presença no Brasil: Sim  ● Maiores mercados: Japão, Estados Unidos e Reino Unido   ● Segmento: Sorveterias  ● Principais produtos: Sorvetes, picolés (bars), gelatos e sobremesas geladas  ● Ícones: Os tradicionais potes de sorvete   ● Slogan: Don’t Hold Back.

(2004)  The Longer Lasting Pleasure. (2004)  Let your tongue travel. (2003)  The art of pure pleasure. (2001)  Pleasure is the path to joy. (2001)  A world of indulgence. Todo mundo se derrete por ele. A marca no mundo   A marca Häagen-Dazs, que se transformou em uma grife no segmento de sorvetes, primando sempre pela alta e distinguível qualidade, comercializa seus produtos em mais de 90 países ao redor do mundo.

Além disso, a marca possui mais de 900 lojas (sorveterias) próprias em aproximadamente 40 países como Estados Unidos, China, Reino Unido, Suíça, Itália, Austrália, França, Alemanha, entre outros. Apesar de já ter tido lojas no Brasil, atualmente a Häagen-Dazs comercializa seus produtos somente em padarias ou grandes e renomeados varejistas do país.

  1. Nos Estados Unidos e Canadá, a marca é produzida, licenciada e distribuída pela Froneri sob licença;
  2. Com faturamento anual estimado em mais de US$ 2;
  3. 2 bilhões, mais de 70% de suas vendas são feitas fora dos Estados Unidos;

As fontes : as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas); revistas (Fortune, Forbes, BusinessWeek, Exame e Isto é Dinheiro), jornais (Meio Mensagem e Estadão), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel, Interbrand e Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas).

Qual sorvete que mais vende?

  • AALR3 R$ 20,06 -0. 69
  • AAPL34 R$ 90,45 1. 92
  • ABCB4 R$ 19,16 1. 54
  • ABEV3 R$ 15,55 0. 32
  • AERI3 R$ 2,78 -0. 71
  • AESB3 R$ 10,13 -0. 69
  • AGRO3 R$ 26,70 1. 21
  • ALPA4 R$ 19,79 -1. 44
  • ALSO3 R$ 18,88 -0. 32
  • ALUP11 R$ 29,00 0. 28
  • AMAR3 R$ 2,75 -8. 94
  • AMBP3 R$ 27,87 1. 01
  • AMER3 R$ 14,23 -6. 20
  • AMZO34 R$ 36,67 -1. 58
  • ANIM3 R$ 5,06 -4. 71
  • ARZZ3 R$ 88,92 1. 22
  • ASAI3 R$ 17,86 -1. 27
  • AZUL4 R$ 17,80 3. 07
  • B3SA3 R$ 12,87 -1. 91
  • BBAS3 R$ 42,70 -1. 16
  • AALR3 R$ 20,06 -0. 69
  • AAPL34 R$ 90,45 1. 92
  • ABCB4 R$ 19,16 1. 54
  • ABEV3 R$ 15,55 0. 32
  • AERI3 R$ 2,78 -0. 71
  • AESB3 R$ 10,13 -0. 69
  • AGRO3 R$ 26,70 1. 21
  • ALPA4 R$ 19,79 -1. 44
  • ALSO3 R$ 18,88 -0. 32
  • ALUP11 R$ 29,00 0. 28
  • AMAR3 R$ 2,75 -8. 94
  • AMBP3 R$ 27,87 1. 01
  • AMER3 R$ 14,23 -6. 20
  • AMZO34 R$ 36,67 -1. 58
  • ANIM3 R$ 5,06 -4. 71
  • ARZZ3 R$ 88,92 1. 22
  • ASAI3 R$ 17,86 -1. 27
  • AZUL4 R$ 17,80 3. 07
  • B3SA3 R$ 12,87 -1. 91
  • BBAS3 R$ 42,70 -1. 16
  1. Home
  2. Marketing

Dados do Euromonitor mostram as marcas de sorvete mais vendidas em 2016 (Reprodução/Instagram/hautecuisines)

  • 1. Hora do sorvete zoom_out_map 1 /17 (Reprodução/Instagram/hautecuisines) São Paulo – O sorvete Magnum, da Unilever , é o sorvete mais vendido do mundo. Os dados são do Euromonitor e foram divulgados pela Forbes. O ranking mostra as 15 marcas do ramo com as maiores vendas globais em 2015  – além da previsão de vendas em 2016. A Unilever domina a lista, produzindo 8 dos 15 sorvetes mais populares (e 22% do mercado).

    A Nestlé é outra empresa que se destaca no ranking. Na lista, muitas marcas são bem conhecidas dos brasileiros, como Magnum, Cornetto e Ben & Jerry’s. Já outras, são bem desconhecidas e podem ser encontradas em poucas prateleiras de lojas especializadas.

    O mercado de sorvetes está entre os mais lucrativos da indústria alimentícia, de acordo com o IBISWorld. A sobremesa fica à frente de doces, cereais e snacks, por exemplo. Nos últimos anos, o mercado gobal cresceu, enquanto os EUA diminuíram seu consumo.

  • 2. Magnum zoom_out_map 2 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 2,54 bilhões
    Projeção em 2016 US$ 2,69 bilhões
    Empresa Grupo Unilever

    A marca foi criada na Bélgica, em 1989, em parceria com a marca belga de chocolate Callebaut.

  • 3. Häagen-Dazs zoom_out_map 3 /17 (Scott Olson/AFP)
    Vendas em 2015 US$ 2,08 bilhões
    Projeção em 2016 US$ 2,17 bilhões
    Empresa General Mills Inc.

    Apesar do nome, a marca não tem nada de suíça, alemã, escandinava ou algo do tipo. Ela foi criada na cidade de Nova York, em 1961. Os seus criadores, Reuben e Rose Mattus, pensaram no nome justamente para parecer um sorvete estrangeiro, sofisticado e de alta qualidade (e, assim, vencer a feroz concorrência). Deu certo.

  • 4. Cornetto zoom_out_map 4 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 1,59 bilhão
    Projeção em 2016 US$ 1,72 bilhão
    Empresa Grupo Unilever

    Vendido ao redor do globo com diferentes nomes, o Cornetto foi criada na Itália, em 1959, quando o sorveteiro de Nápoles Spica conseguiu desenvolver uma proteção interna na casquinha, impedindo que a massa de sorvete a encharcasse e impedisse sua produção e comercialização.

  • 5. Ben & Jerrys zoom_out_map 5 /17 (Divulgação/Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 1,23 bilhão
    Projeção em 2016 US$ 1,27 bilhão
    Empresa Grupo Unilever

    A Ben & Jerry’s foi criada nos EUA, em 1978, pelos amigos Ben Cohen e Jerry Greenfield. Famosa pelas dezenas de sabores curiosos, a marca foi comprada pela Unilever em 2000.

  • 6. Breyers zoom_out_map 6 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 960 milhões
    Projeção em 2016 US$ 989 milhões
    Empresa Grupo Unilever

    Famosa nos EUA e Canadá, a marca foi criada em 1866, na Filadélfia. Na época, o sorvete era levado em carroças.

  • 7. Carte DOr zoom_out_map 7 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 827 milhões
    Projeção em 2016 US$ 874 milhões
    Empresa Grupo Unilever

    A marca, hoje da Unilever, foi criada na França em 1978. Seu nome significa “cartão dourado”.

  • 8. Dreyers zoom_out_map 8 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 773 milhões
    Projeção em 2016 US$ 779 milhões
    Empresa Nestlé

    Fundada em Oakland, em 1928, hoje fabrica sorvetes e frozen yogurts. Em 2002, foi comprada pela Nestlé por 3,2 bilhões de dólares.

  • 9. Blue Bunny zoom_out_map 9 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 723 milhões
    Projeção em 2016 US$ 723 milhões
    Empresa Well’s Dairy Inc.

    A Wells Enterprises, fundada em 1913, fabrica os sorvetes da marca Blue Bunny. Mais popular nos EUA e no Canadá, é a maior empresa fechada e familiar do ramo nos Estados Unidos.

  • 10. Klondike zoom_out_map 10 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 652 milhões
    Projeção em 2016 US$ 699 milhões
    Empresa Grupo Unilever

    Fundada em 1922, em Ohio, é famosa por seus sanduíches de sorvete.

  • 11. 10. Mihan zoom_out_map 11 /17 (Reprodução)
    Vendas em 2015 US$ 575 milhões
    Projeção em 2016 US$ 642 milhões
    Empresa Mihan Dairy Group

    A empresa iraniana foi fundada em 1975. Nos últimos anos, multiplicou suas vendas e passou a comercializar no Iraque, Kuwait, Iêmen, Serra Leoa, Bahrein e Emirados Árabes Unidos.

  • 12. 11. Drumstick zoom_out_map 12 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 616 milhões
    Projeção em 2016 US$ 631 milhões
    Empresa Nestlé

    Os sorvetes da marca são sempre cones, com a base redonda e coberta de chocolate.

  • 13. 12. Nestlé zoom_out_map 13 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 449 milhões
    Projeção em 2016 US$ 476 milhões
    Empresa Nestlé
  • 14. 13. Outshine zoom_out_map 14 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 436 milhões
    Projeção em 2016 US$ 458 milhões
    Empresa Nestlé

    Os sorvetes da linha Outshine miram o público atrás de sorvetes mais saudáveis. Eles são sempre de frutas e vegans.

  • 15. 14. Popsicle zoom_out_map 15 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 432 milhões
    Projeção em 2016 US$ 449 milhões
    Empresa Grupo Unilever

    Criados em 1924, os picolés de frutas da marca acabaram se tornando sinônimo para qualquer picolé, seja da Popsicles ou não.

  • 16. 15. Meiji zoom_out_map 16 /17 (Divulgação)
    Vendas em 2015 US$ 434 milhões
    Projeção em 2016 US$ 449 milhões
    Empresa Meiji Holding Co.

    A marca japonesa foi criada em 1906 como uma fábrica de açúcar. Nos anos 1940, entrou no ramo dos alimentos e da indústria farmacêutica.

  • 17. Agora conheça os curiosos sabores japoneses zoom_out_map 17 /17 (Wikimedia Commons)

.

Qual sabor de sorvete mais consumido no mundo?

Sorvete que brilha no escuro – A partir da luminescência de águas-vivas, uma sorveteria australiana, a  196 Below , criou uma linha de sorvetes que brilham no escuro. Os  Neon Nitro , como são chamados os sorvetes que brilham no escuro, são todos veganos e sem leite, disponíveis nos sabores manga com maracujá, lima e redskin (um chocolate típico com coco e baunilha).

Faz mal comer sorvete?

5) Sorvete Sorvete possui gordura, principalmente gordura trans, além de açúcar, que aumenta o colesterol ruim e triglicerídeos. Além disso eles são muito calóricos e ajudam aumentar o peso, afirma Ana Paula.

Qual o maior produtor de sorvete do mundo?

O Brasil tem se despontado como grande país produtor de sorvete no mundo todo. De acordo com Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes (Abis), o país é o 10º maior produtor mundial, tendo a região Sudeste com o maior consumo de sorvete no país, com 52%; seguida do Nordeste (19%); Sul (15%) e Centro-Oeste (9%). No topo do ranking como maior consumidor mundial de sorvete do mundo está a Nova Zelândia, com índice de 12,8 quilos por pessoa no ano, seguida da Austrália (11,6 kg); Estados Unidos (10 kg), e Finlândia (8,6 kg). Ainda segundo pesquisa da Associação, o consumo de sorvetes no Brasil vem crescendo constantemente. Em 2003 foram consumidos 685 milhões de litros, já em 2016 esse número saltou para 1 bilhão. Todo o segmento faturou mais de R$12 bilhões. Somente no Brasil existem 8 mil empresas no setor de sorvetes, dessas, mais de 90% são micros e pequenas empresas.

Como ter um freezer da Kibon?

Como fazer cadastro para revender Kibon – Como a Kibon não tem nenhum modelo de venda direta pré-estabelecido é preciso conversar com uma tendente para solicitar o preço dos freezers e distribuição de sorvetes. Para fazer isso entre em contato com o chat disponível no site oficial ou entre em contato com o número: O atendimento é feito em horário comercial e a ligação é gratuita! Confira também:.

Qual a marca de sorvete mais saudável?

Você sabia que a busca por sorvetes saudáveis como alternativa para os produtos com alto teor de açúcar já é uma realidade? É o que diz uma pesquisa realizada pela Mintel em 2020, que mostra que 30% dos brasileiros apontaram o alto teor de açúcar como um dos motivos que os impedem de tomar sorvete mais frequentemente, razão que fica atrás apenas do preço.

Para entender como o mercado tem trabalhado para oferecer sorvetes mais saudáveis e que facilitem o consumo de forma mais consciente, acompanhe o conteúdo que o blog da MasterSense preparou a seguir! A busca por sorvetes mais saudáveis   Preocupações com a saúde acabam diminuindo o consumo de produtos indulgentes como o sorvete, mas é fato que não precisa ser assim.

Consumidores ainda acreditam que o sorvete pode fazer parte de uma dieta saudável e as marcas estão constantemente em busca de reforçar essa ideia através de reduções ou inclusões que contribuam para o bem-estar físico e mental das pessoas. De 2018 a 2020 houve um aumento nos lançamentos de sorvetes sem açúcar adicionado, e também sem açúcar, mostrando o esforço do mercado em adaptar estas guloseimas para atender aos impulsos saudáveis.

O que as marcas estão fazendo? Outro ponto interessante é que as marcas também estão se adaptando às diversas dietas de cada um dos consumidores. Nos Estados Unidos, por exemplo, a dieta cetogênica está impulsionando inovações na categoria de sorvetes, uma vez que se baseia na redução de carboidratos e aumento do consumo de gordura.

O açúcar é uma das principais fontes de carboidratos em sorvetes e um número crescente de lançamentos que substituem o açúcar por adoçantes de baixa caloria estão se conectando à tendência. Independentemente do público-alvo, entre os adoçantes mais utilizados nos lançamentos, temos a stevia como a principal opção natural.

A stévia é um ingrediente não-calórico que permite a redução das calorias, característica de interesse para 74% dos brasileiros que consomem sorvetes, segundo a Mintel. O uso da stevia vem sendo cada vez mais explorado entre os alimentos e bebidas devido à sua naturalidade e capacidade de promover reduções de açúcar nos produtos.

Inclusive, segundo a FMCG Gurus, cerca de 62% dos consumidores acreditam que os adoçantes naturais são mais saudáveis do que os açúcares, indo de encontro às tendências globais. Confira abaixo alguns sorvetes lançados em 2021 que fazem uso da stevia: A MasterSense oferece diversas soluções para o seu sorvete e um portfólio rico de stévias para tornar seu produto mais saudável. Entre em contato com a gente! Escrito por: Carla de Oliveira.

Qual é o melhor sabor de sorvete?

Qual o sabor de sorvete mais vendido no mundo?

Sorvete que brilha no escuro – A partir da luminescência de águas-vivas, uma sorveteria australiana, a  196 Below , criou uma linha de sorvetes que brilham no escuro. Os  Neon Nitro , como são chamados os sorvetes que brilham no escuro, são todos veganos e sem leite, disponíveis nos sabores manga com maracujá, lima e redskin (um chocolate típico com coco e baunilha).

Que tipo de sorvete é mais saudável?

Para se refrescar ou como sobremesa, nada melhor do que um picolé em um dia muito quente. Mas qual versão escolher é um dilema, principalmente se você está fazendo alguma dieta para emagrecimento e precisa tomar cuidado redobrado com recheios e coberturas.

“Algumas versões são mais magras que outras, mas nada impede você de aproveitar os diferentes tipos de picolés, sorvetes e smoothies”, diz o nutricionista Ricardo Zanuto, de São Paulo. De acordo com o especialista, é importante lembrar que nenhum alimento pode ser consumido sem restrições e que um profissional pode ajudar você a incluir a sua sobremesa gelada na dieta sem culpa.

Precisando de ideias, veja as dicas recomendas pelos especialistas. Os sorvetes de fruta são ótimas opções para quem quer manter uma alimentação saudável. Isso porque eles são feitos à base de água e, portanto, possuem poucas calorias, ajudam a hidratar o corpo e ainda são muito refrescantes.

“Um picolé de frutas contém em média 55 calorias, valor que em alguns casos é menor que o de uma barrinha de cereal”, diz o nutricionista Ricardo Zanuto. Apesar de serem fontes de cálcio e proteínas, os sorvetes à base de leite são mais calóricos e ricos em gorduras hidrogenadas, devendo ser consumidos com moderação.

“A ressalva é ainda maior para pessoas intolerantes à lactose ou alérgicas à proteína do leite”, afirma a nutricionista Sandra da Silva Maria, da Clínica Gastro Obeso Center, em São Paulo. Pensando nas calorias, basta comparar: um sorvete de morango com leite tem em média 123 calorias, enquanto sua versão com água tem apenas 70.

  1. Ideal para quem tem intolerância à lactose ou alergia ao leite, mas procura opções mais cremosas de sorvete, a versão de soja é muito saudável e deveria ser incluída em qualquer cardápio;
  2. “A soja é um vegetal que possui alto teor de proteínas e baixa quantidade de gordura, além de ter isoflavonas, substâncias que aliviam os sintomas da menopausa”, afirma o nutricionista Ricardo;

Uma porção de sorvete à base soja contém a mesma quantidade calórica do que os sorvetes de leite, porém com a vantagem das proteínas vegetais – que ajudam a diminuir os níveis de colesterol. Os sorvetes à base de iogurte possuem vitaminas e minerais que os outros não têm.

Opte pelos do tipo frozen, que são menos calóricos do que as versões tradicionais, pois contêm menos açúcar e gordura. “Se for diet melhor ainda, pois além de ajudar no emagrecimento, também é indicado para pessoas com diabetes”, diz a nutricionista Sandra.

Se for tomar frozen, fique atento aos acompanhamentos, preferindo sempre as frutas ou oleaginosas. Uma porção de frozen yogurt puro tem 80 calorias. Feitos normalmente à base de frutas, os smoothies podem ter ou não adição de iogurte e possuem de 150 a 200 calorias por copo de 200ml.

“Fique atento para as versões com adição de açúcar ou chocolate, que são mais calóricas”, afirma o nutricionista Ricardo. Quando preparados apenas com frutas e/ou vegetais (ex. pepino, hortelã e cenoura), eles são ótimas fontes de vitaminas e minerais ainda ajuda na hidratação.

Ao contrário dos smoothies, as raspadinhas são preparadas com menos frutas e costumam ser acompanhadas de açúcar ou xaropes ricos em conservantes – o que pode ser prejudicial à saúde. “Cada copo de raspadinha pode chegar a 150 calorias, sendo acrescentadas 50 calorias por cada colher de leite condensado adicionada”, diz a nutricionista Sandra.

“As raspadinhas passam uma falsa ideia de sobremesa leve, devendo ser evitadas e substituídas por outras opções. ” As receitas caseiras são ótimas opções e livre de conservantes. “Utilize preferencialmente frutas frescas ou a polpa e evite acrescentar ingredientes como leite condensado”, afirma o nutricionista Ricardo.

Confira a receita de sorvete de frutas que o nutricionista separou: Ingredientes 1 litro de leite desnatado 2 colheres de sopa de leite desnatado em pó 1 xícara de adoçante para forno e fogão meia colher de chá de liga neutra 1 colher de sobremesa não cheia de emulsificante Frutas de sua preferência Modo de preparo Bata no liquidificador os quatro primeiros ingredientes até misturar muito bem.

  • Ponha a mistura na batedeira e acrescente o emulsificante e bata até aumentar de volume e ficar cremoso;
  • Separe em duas partes essa mistura e acrescente a cada uma o sabor de sua preferência, misturando bem e levando a gelar no freezer;

Deixe por no mínimo duas horas, bata novamente e volte ao freezer ou congelador. Rendimento: 1 litro Calorias: 77kcal em uma porção de 100g, sem a adição da fruta.